Sede da Aprosoja Brasil, em Brasília é depredada; Aprosoja e Sindicato Rural emitem nota de repúdio

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook

 

O escritório em Brasília que abriga a sede da Aprosoja Brasil (Associação dos Produtores de Soja do Brasil), Abramilho (Associação Brasileira dos Produtores de Milho), Abrass (Associação Brasileira dos Produtores de Sementes de Soja), foi invadido e vandalizado na manhã desta quinta-feira, 14 de outubro.

Manifestantes invadiram o local, promoveram uma quebradeira e pichação. Os prejuízos ainda não foram calculados.

 

O ato foi promovido pela Via Campesina, que se apresenta como “um movimento que coordena organizações camponesas de pequenos e médios agricultores”.  A entidade declarou que a ação teve participação do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Movimento pela Soberania Popular na Mineração (MAM), Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), Pastoral da Juventude Rural (PJR), Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), Movimento de Mulheres Camponesas (MMC), Coordenação Nacional de Articulação de Quilombos (CONAQ) e Movimento das Pescadoras e Pescadores Artesanais (MPP).
De acordo com a Via Campesina, os atos tiveram a participação de cerca de 200 integrantes e fazem parte da “Jornada Nacional da Soberania Alimentar: Contra o Agronegócio para o Brasil não passar fome”.

A Aprosoja Brasil, bem como o Sindicato Rural de Sorriso emitiram notas de repúdio:

NOTA DE REPÚDIO DA APROSOJA BRASIL:

A Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja Brasil) repudia de forma veemente a invasão e a depredação de sua sede na manhã desta quinta-feira (14.10), em Brasília.

A entidade já está tomando as providências cabíveis junto às autoridades policiais para que os responsáveis sejam identificados e responsabilizados por cada um dos crimes cometidos.

Esta invasão covarde é uma afronta ao Estado Democrático de Direito e coloca em risco a integridade física de seus colaboradores e associados.

No momento da invasão, uma funcionária da associação que estava no recinto precisou se esconder dentro do banheiro com medo de ser agredida pelas mais de 60 pessoas que participaram do crime.

Apesar do episódio, a entidade seguirá representando milhares de produtores rurais de todos os tamanhos e de todos os estados brasileiros que produzem soja e milho, grãos esses que são essenciais para garantir a alimentação da população brasileira e de diversos países.

Sem soja e milho não seria possível produzir carnes, leites, ovos e derivados, nem gerar e manter milhões de empregos no campo e, principalmente, nas cidades, com toda uma cadeia complexa de comércio, serviços e de logística induzida pela produção no campo.

Manifestações como esta não constroem nada de bom e são o oposto do que a sociedade brasileira precisa neste momento, que é de união, serenidade e equilíbrio para superar os efeitos da pandemia e da crise econômica que se seguiu, gerar empregos e combater a fome e cuidar dos mais vulneráveis. E é com este espírito que nos revestiremos para seguir trabalhando.

Ascom Aprosoja Brasil

 

NOTA DE REPÚDIO DO SINDICATO RURAL DE SORRISO:

O SINDICATO RURAL DE SORRISO vem a público repudiar veementemente o ataque criminoso de membros do MST à sede da APROSOJA em Brasília/DF.

A invasão e a depredação são crimes perante as leis brasileiras, fere gravemente o direito da propriedade, incentiva a desordem social e rompe com a democracia criando o estado de instabilidade social. “A soja tem uma importância muito grande para nosso país, é a principal fonte de proteínas para aves, suínos e bovinos, ou seja, ela alimenta muitas pessoas, gera trabalho e gera renda”.

É necessário que o fato seja devidamente apurado pelas autoridades competentes e que os culpados sejam punidos.

Ascom Sindicato Rural de Sorriso

Maninho Veículos
LCI Telecom
Programa Estação Sicredi

galeria de imagens

Veja também

thumb__600_0_0_0_auto

Sorriso abre todas unidades de saúde a noite para fazer exame preventivo colo do útero e vacina contra gripe

direitos

Governo consegue na Justiça direito de pagar empresas; mercados precisam se credenciar

WhatsApp Image 2022-05-16 at 09.19.02

Sorriso: morre o pioneiro Elírio Daroit, popular Nini Daroit

bope

Policiais militares do Bope salvam recém-nascido engasgado e desacordado na Capital

IMG-20220514-WA0033

Morre Márcio Lopes, conhecido vendedor de tapioca de Sorriso

ato civico 02

Sorriso: ato cívico alusivo ao aniversário do município é marcado pela presença expressiva da população