Agentes Públicos e particulares em MT são alvos de Operação do Gaeco denominada Clean Jail

Uma operação coordenada pelo Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco), denominada “Clean Jail”, foi deflagrada nesta quarta-feira (28) na cidade de Cáceres, Mato Grosso. A ação visa desarticular um grupo criminoso acusado de causar um desfalque de quase R$ 1,5 milhão nas contas do Conselho da Comunidade local.

Trinta e três ordens judiciais foram emitidas pelo Juízo da 4ª Vara Criminal da Comarca de Cáceres, alvejando agentes públicos e particulares suspeitos de envolvimento em crimes de peculato, concussão e lavagem de dinheiro. A operação tem como foco principal a atuação de membros da Polícia Judiciária Civil, Polícia Militar, Polícia Penal e Sistema Socioeducativo, todos integrantes do Gaeco.

Segundo a Unidade Regional do Gaeco de Cáceres, o grupo criminoso, que inclui policiais penais, apropriou-se indevidamente de recursos destinados ao Conselho da Comunidade. Esses valores deveriam ter sido utilizados para pagamento de serviços prestados por recuperandos da Cadeia Pública masculina local ou para melhorias no sistema prisional da região.

As investigações revelaram que os suspeitos também estariam exigindo vantagens indevidas de presos e seus familiares em troca de benefícios na execução da pena, especialmente para serem selecionados para trabalho interno ou externo. No período de janeiro de 2021 a abril de 2023, o grupo movimentou mais de R$ 19 milhões em transações suspeitas.

A operação incluiu 13 mandados de busca e apreensão na cidade de Cáceres, bem como 13 ordens judiciais de indisponibilidade de bens dos investigados, totalizando até R$ 1,0 milhão. Além disso, sete dos alvos foram afastados cautelarmente do exercício da função pública, com proibição de aproximação e acesso aos órgãos e repartições pertinentes.

A ação conta com o apoio de 38 integrantes do Gaeco de diversas cidades, como Cuiabá, Sorriso, Barra do Garças, Rondonópolis e Cáceres, além de policiais da Delegacia Especial de Fronteira (Defron) e 32 membros do 6º Comando Regional de Cáceres e Força Tática da Polícia Militar. A operação visa não apenas punir os envolvidos nos crimes, mas também recuperar os recursos desviados em prol da sociedade.

Veja também

Sorriso: veículo utilizado em homicídio no bairro São José é apreendido e mulher é conduzida para a delegacia

Sorriso: jovem é executado com pelo menos três tiros no bairro São Mateus

Sorriso: jovem é atingido por dez disparos de arma de fogo em troca de tiros no São José (atualizada)

Sorriso: vazamento em Botijão de Gás provoca incêndio em Kitnet no bairro Centro Norte

Sorriso: mulher esfaqueia ex-marido ao vê-lo com outra no Jardim Primavera

Sorriso: Veículo capota após atravessar canteiro central da BR-163 próximo à rodoviária; Motorista fica ferido