Idioma: InglêsFrancêsAlemãoItalianoPortuguêsEspanhol
Agronegócio

Após pesquisas de viabilidade, governo de MT deve investir na produção de trigo

Publicado em 24/11/2020

Após pesquisas de viabilidade realizadas pela Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), o governo deve incentivar a cultura de trigo no estado. Na semana passada, foi realizada uma visita técnica em Pedra Preta, a 243 km de Cuiabá com o objetivo de apresentar um plano de cultura aos produtores interessados.

Seis variedades estão sendo testadas em campos experimentais e cinco estão prontas para serem cultivadas. O trigo mato-grossense deve ser produzido com o auxílio de pivôs, entre maio e setembro.

De acordo com o cronograma previsto pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec) o plantio deve iniciar em 2020 com vista à produção de sementes. A intenção é que em 2021 haja a primeira colheita para a indústria.

A meta inicial é o plantio de 2 mil hectares, crescendo safra após safra, até alcançar o patamar de 50 mil hectares, que é a demanda industrial.

De acordo com o superintendente de Política Agrícola e Pecuária da Sedec, Eldo Leite Gatass Orro, a instalação do moinho Dona Hilda deve cobrir 20% do lucro para quem produzir mais de 80 sacas por hectare.

O agrônomo e pesquisador da Empaer, Hortêncio Paro, garante que há viabilidade.

“Tecnicamente, o estado está pronto para plantar trigo, já verificamos que estamos produzindo acima de 70 sacas por hectare”, explica.

Além da Empaer e da Sedec, representantes da Associação dos Produtores de Feijão, Trigo e Irrigantes de Mato Grosso (Aprofir) participaram do evento.

G1 MT

Enquete. Participe!

Em sua opinião, quais secretários do governo Ari Lafin devem continuar na próxima gestão?
(É possível votar em mais de um)