(66) 3544-2595

Telefone

(66) 99634-6964

WHATSAPP

Armazenagem é tema da Abertura Nacional da Colheita do Milho

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

“Enquanto não tivermos onde guardar nossos grãos, não seremos o celeiro do mundo, seremos apenas produtores, precisamos ser donos do que produzimos”, enfatizou o presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja MT), Fernando Cadore, durante Abertura Nacional da Colheita do Milho, na manhã desta quinta-feira (22.07), em Primavera do Leste, no Parque de Exposições do município. O evento, promovido pela Associação Brasileira dos Produtores de Milho (Abramilho), Canal Rural em parceria com a Aprosoja, contou com as presenças de representantes de diversos setores do agro, além de autoridades locais.

Além da armazenagem, temas como mercado e política de crédito também foram discutidos nos três painéis do evento, com a participação do presidente executivo da Abramilho, Alysson Paolinelli, presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal ( ABPA), Ricardo Santin, consultor Ricardo Martins , analista da Célere, Anderson Galvão, analista Safras e Mercado, Paulo Molinari e do diretor Executivo da Aprosoja MT, Wellington Andrade.

“O intuito do evento é fazer a discussão desses desafios, a interação entre os participantes do setor da cadeia produtiva, insumos e créditos. As portas estão abertas para esses debates, em uma safra tão importante e junto dela temos projetos, como o de armazenagem”, declarou Fernando Cadore.

De acordo com o analista da Céleres Consultoria, Anderson Galvão a produção de milho nesta safra está reduzida, por conta das condições climáticas. “Estimamos no ano passado para esta safra de inverno a produção de 86 milhões de toneladas de milho, mas com o clima, janelas de plantio, seca, geadas, a produção dificilmente passará de 60 milhões de toneladas”, afirmou Galvão.

O presidente executivo da Abramilho, Alysson Paolinelli, disse que MT é responsável pela grande produção de milho do Brasil e merece uma atenção especial. “O Brasil não pode continuar a perder mercado de milho, temos que ampliar e muito nossa produção”.

Prefeito de Primavera do Leste, Leonardo Bortolin, parabenizou a Aprosoja MT por trazer uma discussão importante como a armazenagem. “ A questão da falta de armazéns em Mato Grosso e no Brasil é grande , suprir essa demanda é o sonho dos produtores rurais, estocar seu próprio produto, não importa se são 100,200,300,1.000, 10.000 hectares, cada um merece ter armazém que atenda sua capacidade”.

Dados apresentados pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), apontam que o plantio do milho, cerca de 5,7 milhões de hectares, 45% ficou fora da janela ideal. “Esses números já apontavam problemas no futuro, se não bastasse tivemos problemas com a praga cigarrinha-do-milho. Dentro dessa perspectiva começamos otimistas estimando 36 milhões de toneladas, porém esse número se tornou 32 milhões, mesmo após o aumento da área plantada, teremos uma queda de 15 % na produtividade”, afirmou o superintendente do Imea, Daniel Latorraca.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com