(66) 3544-2595

Telefone

(66) 99634-6964

WHATSAPP

Casal com 18 kg de drogas diz que está com covid para fugir da polícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

De acordo matéria do Mais Goiás, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu na tarde desta quinta-feira (20) um homem de 47 anos e uma mulher, 38, anos suspeitos de tráfico de drogas. O flagrante aconteceu na BR-060, no Recantos das Emas, no Distrito Federal, onde os suspeitos disseram que estavam com covid-19 para não serem abordados. Porém, cerca de 18kg de pasta base de cocaína foram encontrados no carro em que estavam.

Os policiais estavam em patrulhamento de rotina próximo ao Outlet Premium de Brasília quando perceberam que o condutor de um veículo – Fiat/Pálio viu a viatura e tentou desviar o caminho. Desconfiados, os policiais resolveram abordar o automóvel, que tinha uma mulher como passageira. De imediato, ambos informaram estar com covid-19 para evitar a aproximação dos policiais.

Porém, quando os agentes revistaram o veículo, encontraram no porta-malas uma bagagem com 20 tabletes de pasta base de cocaína, totalizando 18kg. A passageira assumiu a propriedade da droga. Disse que pegou o produto em Cáceres (MT) e entregaria em Brasília (DF). Informou ainda que recebeu sete mil reais pelo transporte e receberia mais cinco mil reais quando entregasse a droga.

Ainda segundo a investigada, ela teria vindo de ônibus e descido em Anápolis (GO), onde teria pedido carona para o motorista do veículo abordado. O homem alega que não sabia de nada e somente havia fornecido a carona, mas comprovantes de abastecimentos que estavam no carro demonstram que a versão não é verdadeira.

A PRF revelou que a mulher já era procurada pela Justiça do Maranhão por tráfico de drogas. Essa já é a terceira prisão dela por este mesmo crime. Eles receberam voz de prisão e foram levados junto com a droga para a delegacia de Polícia Civil do Gama (DF).

“Esta apreensão gera no crime organizado um impacto de mais de dois milhões de reais. O quilo de pasta base custa cerca de 125 mil reais e pode produzir uma média de 3kg de cocaína”, finalizou a PRF.TF.