Casal foragido da Justiça é localizado e preso pela Polícia Civil em Nova Mutum

Mais dos foragidos da Justiça deste a Operação “Chuva de Pedra”, deflagrada pela Polícia Civil em Nova Mutum (264 km ao norte de Cuiabá), foram presos pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) do município.

O suspeito de 36 e a mulher de 25 anos, são investigados pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico. Ambos estavam com os mandados de prisão preventiva decretados pela Justiça, e foram presos na tarde de sexta-feira (23.06).

A equipe da Derf de Nova Mutum realizava diligências, quando em via pública avistou um carro VW Gol de cor cinza, realizando manobra perigosa sem dar sinalização para fazer a conversão em um retorno, e desrespeitando a sinalização de preferencial.

Diante dos fatos os policiais civis abordaram o veículo, e constataram que o motorista do automóvel era o procurado com mandado de prisão expedido pela 3ª Vara da Comarca local.

Na companhia do condutor, como passageira, estava a companheira do suspeito, também investigada por envolvimentos nos crimes e com a ordem de prisão em aberta.

O casal foi encaminhado até a delegacia, onde foi verificado que o conduzido não possui carteira nacional de habilitação (CNH), bem como os ocupantes do VW Gol não faziam uso do cinto de segurança, além de desrespeitar a sinalização de trânsito.

Em seguida foi dado cumprimento aos mandados de prisões, e os dois presos foram apresentados e colocados à disposição do Poder Judiciário.

A operação Chuva de Pedra foi deflagrada no dia 18 de maio de 2023, visando desarticular indivíduos atuante nos crimes de tráfico e associação ao tráfico de drogas. Ao todo já totaliza 26 prisões cumpridas.

Veja também

Homem é baleado no Jardim Carolina e é socorrido ao Hospital Regional de Sorriso

Sorriso: corpo de homem carbonizado é encontrado dentro de veículo

Ex-padrasto de vítima de estupro é preso após ameaçar mãe da criança para não denunciar crime

Ação integrada da PM e PRF apreende 200 quilos de drogas em Barra do Garças

“Considero o fim da ‘saidinha’ um avanço legislativo, mas precisamos de muito mais”, afirmou a primeira-dama de MT, Virginia Mendes.

Mulher é mantida em cárcere privado e agredida pelo marido; cortou seu cabelo com facão