Comando afasta policiais que mataram jovem durante ação por som alto

Policiais envolvidos na ocorrência que resultou na morte de Diego Kaliniski, 25, na madrugada de domingo em Vera (458 km ao norte de Cuiabá), foram afastados da função até a conclusão do inquérito que investiga o caso, que ganhou repercussão nacional. Policiais disseram no boletim de ocorrência que fizeram ‘uso moderado’ da arma de fogo.

Conforme divulgado pelo, a Polícia Militar foi acionada para atender um chamado de perturbação de sossego. Essa não era a primeira vez que Diego se envolvia nesse tipo de ocorrência. Ele era apaixonado por carros e som automotivos.

Consta que durante a autuação do grupo em que ele estava, Diego e o irmão ficaram exaltados e a vítima chegou a tomar o talonário das mãos dos policiais que preenchia a multa.

Vídeos gravados por dezenas de populares, que estavam na rua no momento da ocorrência, mostram Diego resistindo ao ato de detenção. Ele fica exaltado, parte para cima dos policiais junto com o irmão.

 

Consta no registro policial que eles deram socos no policial e ainda tomaram o cassetete deles. Os tiros vieram logo em seguida, quando a polícia considerou que ele colocou em risco a vida e a integridade física da equipe.

Usada de forma ‘moderada’

Polícia ainda registrou no boletim de ocorrência que a arma de fogo foi ‘utilizada moderadamente’. Diego morreu no local. Já o irmão dele foi baleado na mão e foi encaminhado para atendimento médico.

Em nota, a PM informou que o 3º Comando Regional abriu um inquérito para apurar os fatos. “O Governo de Mato Grosso reforça que não coaduna com nenhum tipo de violência ou abuso de autoridade”, finaliza a nota.

Veja também

Aparelho de som é apreendido e duas são detidas após perturbação do sossego e injúria racial

Rotam prende homem com espingarda após ele ameaçar comunidade

Usuário e traficante são detidos pela Rotam em Sorriso

Homem é baleado no Jardim Carolina e é socorrido ao Hospital Regional de Sorriso

Sorriso: corpo de homem carbonizado é encontrado dentro de veículo

Ex-padrasto de vítima de estupro é preso após ameaçar mãe da criança para não denunciar crime