Geral

Comissão avalia primeiros dias do transporte coletivo

Por: Assessoria Publicado em 08/01/2020

Em uma reunião nesta manhã (08), a comissão de avaliação do transporte coletivo optou por manter pelo estudo até o fim de janeiro. Para dar continuidade ao serviço em fevereiro, será analisado se a melhor opção é a contratação de motoristas e cobradores via serviço de cooperativa ou via teste seletivo. Já os veículos usados no transporte coletivo seguem sendo locados.

O secretário de Governo, Marlon Zanella, pontua que além do estudo de viabilidade há a necessidade da “análise e aprovação do Legislativo, por isso a importância de debatermos e construirmos em conjunto para encaminhamentos futuros à Câmara”.

Desde o dia 02 de janeiro, seis ônibus com seis linhas com itinerários de segundas a sextas-feiras das 5 até as 21 horas e aos sábados das 5 às 18 horas estão rodando sob responsabilidade da Prefeitura Municipal.

A contratação emergencial dos seis veículos para o transporte de passageiros foi feita por meio da Dispensa de Licitação nº 059/2019, do tipo menor preço por item, prevista no artigo 24 da Lei n° 8.666/93. “Optamos pela contratação de uma empresa privada para a disponibilização dos ônibus, visto que é obrigação do município atender à necessidade de locomoção da população”, explica o secretário de Administração, Estevam Calvo.

Na reunião de hoje, os secretários apresentaram um balanço dos primeiros cinco dias do transporte coletivo para os membros da comissão e receberam o aval para continuar o estudo até o fim de janeiro. “O transporte é um serviço essencial para a comunidade. Estamos realizando ajustes para viabilizar da melhor forma possível”, acrescenta o secretário de Governo, Marlon Zanella.

Além de Estevam e Zanella, participaram da reunião os secretários Lúcia Dreschler (Educação e Cultura); Sérgio Kokova (Administração); além do servidor da Semec Gerson Ribeiro; da servidora da Secretaria de Desenvolvimento Econômico Sandronéia Klaus; o empresário Alécio Di Domênico; o representante da OAB Diego Pivetta; o representante do IFMT Marcionei Rech; o vice-presidente do Sindicato Rural Nodimar Correa e os vereadores Claudio Oliveira e Nereu Bresolin.

Confira quem é isento da taxa 

Conforme Zanella, os ônibus passam pelos pontos de embarque/desembarque aproximadamente de hora em hora. O secretário destaca que idosos são isentos do pagamento da tarifa fixada em R$ 3,70. Para isso, basta que apresentem um documento comprovando idade superior a 60 anos no momento do embarque. Além dos idosos, também não pagam a tarifa crianças até seis anos de idade e cadeirantes. No caso específico do cadeirante, caso for criança, o acompanhante também está isento do pagamento.

“Quando o passageiro realiza a conexão de uma linha para outra a partir do ponto de integração, também não há cobrança de nova tarifa”, salienta. O ponto de integração das linhas é a Avenida Natalino João Brescansin na Área Verde. Quaisquer dúvidas, informações ou sugestões podem ser realizadas pelo número (66) 99684-5743.

Confira o itinerário de cada linha: 

A Linha 100 realiza o percurso do bairro Rota do Sol para o Centro, via Jardim Amazônia, Avenida Blumenau e Área Verde.

A Linha 200 saí do Residencial Santa Maria sentido Centro passando pelo Bela Vista, Prefeitura e Área Verde.

A Linha 210 saí do Residencial Santa Maria para o Centro via Carolina, São José, Bela Vista, Prefeitura e Área Verde.

A Linha 300 realiza o percurso Centro até o Residencial Mário Raiter, passando pela Região Leste, Mário Raiter, Rodoviária, Hospital Regional e Área Verde.

A Linha 310 faz o caminho inverso, saindo do Mário Raiter via Hospital Regional, Rodoviária, Região Leste, São Francisco e Área Verde.

A Linha 500 realiza o percurso Centro para o bairro União via Avenida Tancredo Neves.

Enquete. Participe!

Em sua opinião, quais secretários do governo Ari Lafin devem continuar na próxima gestão?
(É possível votar em mais de um)