Política

Confira o pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro após o pedido de demissão de Sérgio Moro da Justiça

Por: Redação com BBC News Publicado em 24/04/2020

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fez, nesta sexta-feira (24/04), seu pronunciamento após a saída do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, do seu governo.

A saída veio após uma queda de braço com o presidente em torno do comando da PF – Polícia Federal.

Moro disse, ao deixar o cargo, que Bolsonaro quer alguém na PF que lhe dê acesso a relatórios de inteligência sobre investigações em curso. “Tenho que preservar minha biografia”, disse o ministro em pronunciamento nesta sexta ao anunciar sua demissão.

O presidente disse, ao anunciar seu pronunciamento, que iria “restabelecer a verdade” sobre a exoneração do diretor-geral da Polícia Federal (PF), Maurício Valeixo, e as declarações feitas pelo ministro da Justiça e Segurança Pública ao anunciar seu pedido de demissão.

Abrindo seu pronunciamento, Bolsonaro disse que autonomia não é sinal de soberania e que sempre daria sinal verde ou não para nomeações de cargos.

Sobre as acusações de que ele estaria tentando desde o começo dificultar operações, disse que poderosos se levantaram contra ele, pois sempre lutou contra um sistema e coisas que aconteciam antes no Brasil, hoje não acontecem mais.

Bolsonaro citou o caso do atentado que sofreu, quando recebeu uma facada no abdome e que solicitou sim informações sobre o andamento das investigações contra Adélio, quem tentou o matar.

O presidente afirmou ainda que conversou antes com o então ministro da Justiça, Sérgio Moro sobre a substituição na PF, prerrogativa exclusiva do presidente da República. E que a exoneração de Valeixo ocorreu após a conversa entre ele e Moro e que à noite Valeixo teria aceitado a exoneração. disse que Moro não o procurou e preferiu falar em coletiva sobre sua demissão.

Bolsonaro disse ainda que não existe possibilidade de interferência na Policia Federal e que a autonomia da instituição independe de governos. Completou dizendo que não aceita que sua autoridade seja confrontada por qualquer ministro e finalizou dizendo que vai continuar seguindo no combate à corrupção e criminalidade em defesa da Liberdade e Democracia.

Confira na integra o pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro:

Enquete. Participe!

Em sua opinião, o município de Sorriso deveria montar leitos de UTI?