Corregedoria da Polícia Civil cumpre prisão de investigador envolvido em homicídio na Capital

A Corregedoria-Geral da Polícia Civil de Mato Grosso cumpriu na manhã desta terça-feira (23.01), o mandado de prisão preventiva contra um investigador de polícia, envolvido em um homicídio qualificado, ocorrido em fevereiro de 2023, na Capital.

As investigações do crime de homicídio qualificado por homicídio fútil foram conduzidas em inquérito policial, instaurado na Corregedoria-Geral. Na época dos fatos, o policial se apresentou espontaneamente na delegacia, foi interrogado e teve a arma recolhida.

Em março de 2023, o policial teve um mandado de prisão preventiva cumprido na Operação Cilada, referente à investigação da corregedoria e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), para desarticular uma organização criminosa, na qual o policial seria um dos envolvidos, porém posteriormente foi colocado em liberdade por decisão judicial.

Nesta terça-feira foi cumprida pela corregedoria o mandado de prisão relativo ao crime ocorrido na Capital. O investigador foi detido em sua residência, em Cuiabá.

Homicídio em Cuiabá

O crime que vitimou Uarlei Pereira Brandão ocorreu no dia 18 de fevereiro de 2023, em um bar no bairro Alvorada, em Cuiabá. Na ocasião, o policial e a vítima entraram em vias de fato, próximo ao banheiro do bar, quando o suspeito sacou a arma de fogo e efetuou os disparos.

A vítima foi socorrida por populares até o Hospital Municipal de Cuiabá (HMC), onde chegou ainda com vida e foram realizadas manobras de reanimação, porém, não resistiu aos ferimentos.

Veja também

Homem é baleado no Jardim Carolina e é socorrido ao Hospital Regional de Sorriso

Sorriso: corpo de homem carbonizado é encontrado dentro de veículo

Ex-padrasto de vítima de estupro é preso após ameaçar mãe da criança para não denunciar crime

Ação integrada da PM e PRF apreende 200 quilos de drogas em Barra do Garças

“Considero o fim da ‘saidinha’ um avanço legislativo, mas precisamos de muito mais”, afirmou a primeira-dama de MT, Virginia Mendes.

Mulher é mantida em cárcere privado e agredida pelo marido; cortou seu cabelo com facão