CPI das Liminares da Saúde: Jane Delalibera quer saber quem é responsável por gerenciar o Fundo Municipal de Saúde

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Liminares da Saúde realizou nesta segunda-feira (27/06) mais uma oitiva. Foram ouvidas como testemunhas a servidora aposentada e ex-tesoureira da Prefeitura de Sorriso, Ivete Aparecida Pereira, e a presidente do Conselho Municipal de Saúde, Silvia Alves Gehring.

A vereadora Jane De Lalíbera falou com a imprensa após as oitivas e questionou uma maior participação do Conselho Municipal de Saúde: “A gente está investigando e com certeza teremos uma conclusão para fazer os encaminhamentos. Existe uma auditoria da saúde, a qual a gente teve muita dificuldade de conseguir porque eu já havia pedido, já tinha dado um prazo para me entregarem e recebi uma resposta do secretário Estevam dizendo que essa auditoria não estava concluída, sendo que essa auditoria estava concluída desde janeiro de 2022. Porque uma secretaria, um município ele tem que ter um planejamento, um ordenamento de despesas, tem que ter uma sequência. A Secretaria de Saúde não é algo que você vai lá e cada dia faz de um jeito. Nós temos que seguir normas, tem que seguir a lei, tem que seguir o conselho. Acho que a secretaria, meio que atropelou o conselho, por isso que está do jeito que está”.

A vereadora disse que quer saber quem era o responsável por gerenciar os recursos do Fundo Municipal de Saúde. “Hoje temos provas de várias irregularidades de dentro da secretaria. Preciso saber quem gerenciava o dinheiro do fundo municipal. Porque a presidente do conselho não tinha esse conhecimento. Está ali, não sou eu quem estou dizendo, estou me baseando no que ela falou. Quem atropela um conselho ele atropela uma sociedade. Quem realmente estava fazendo isso, pra amanhã ou depois a gente não perca nosso sono e dizer não fiz o que tinha que fazer”.

Com relação ao depoimento da ex-tesoureira aposentada, disse que ela alegou que os trâmites da contabilidade seguem os padrões nacionais e que deverá chamar novamente o secretário de Saúde, Luis Fabio Marchioro para depor. “A ex-tesoureira disse que não pagava nota duplicada, que não prestava atenção nos nomes das empresas, que é normal, jogando também toda responsabilidade na secretaria de Saúde. Então por isso, ficou bem claro ali que nós vamos ter que solicitar novamente a vinda do secretário de Saúde como testemunha, para ver o que mais podemos arrancar ali, ver porque nós precisamos. Foi muito doloroso o que aconteceu. Acredito que a sociedade botou aqui 11 vereadores e que desses 11 vereadores que tem que sair uma resposta”.

 

 

 

Maninho Veículos
LCI Telecom
Programa Estação Sicredi

Veja também

01-02-21-POSSE-BOTELHO-AL-FLORENTINO-24

Botelho ‘libera’ deputados para campanha e AL só terá uma sessão em setembro

1660060921876850

Quatro candidatos concorrem ao governo de Mato Grosso em 2022

tremt 1

Eleitor tem até o dia 18 para pedir voto em trânsito

CPI_SAUDE

CPI das Liminares da Saúde deve ouvir quatro testemunhas hoje à tarde

Médicos fazem treinamento no hospital de campanha para tratamento de covid-19 do Complexo Esportivo do Ibirapuera.

Lei que institui piso salarial nacional para enfermagem entra em vigor

292c61d73677105fda1601b0be9fc65c

Wellington confirma chapa fechada e com ex-Casa Civil de suplente