Crime bárbaro registrado em Sorriso é pauta de Parlamentares

Os assassinatos chocantes ganharam destaque nacional, levando a deputada federal Gisela Simona (União Brasil) a fazer um pronunciamento na sessão da Câmara dos Deputados. A parlamentar expressou que “Mato Grosso está em luto” e defendeu penas mais rigorosas para assassinos de mulheres. Gisela Simona também destacou a gravidade do crime, em que as vítimas foram violentamente estranguladas, estupradas, e a menor foi asfixiada, descrevendo a barbárie que abalou a cidade, o estado e o país.

A deputada mencionou a recente aprovação de um pacote antifeminicídio no Senado, enfatizando a necessidade de penas mais severas para crimes de feminicídio. Ela afirmou: “Essa pena faz com que seja uma das mais graves do nosso código penal, para que não continuemos a assistir à impunidade que, infelizmente, está reinando em nosso país”.

A senadora Margareth Buzetti (PSD) também se pronunciou sobre o caso durante uma sessão no Senado. Ela questionou a soltura do criminoso, destacando que ele tinha mandados de prisão pendentes por outros crimes. A senadora apresentou o projeto aprovado pelo Senado, que propõe penas mais rígidas para o feminicídio, com uma pena mínima de 20 anos e máxima de 40 anos, sendo a maior pena do Brasil.

Veja no vídeo.

Vídeo da notícia

Veja também

IBGE destaca números do Censo 2022 enfocando alfabetização

Campanha de vacinação contra a Poliomielite começa hoje em Sorriso

Polícia Militar recupera veículo em menos de 20h após assalto

Criança de 5 anos se afoga em piscina e SAMU a encaminha ao Hospital Regional

Armazém de grãos é consumido pelo fogo durante madrugada em Sorriso

Suspeito de participar de tripla tentativa de homicídio é preso pela Rotam