CRM decide proibir atuação de Marcos Harter por seis meses

Por: A Gazeta

O Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso (CRM-MT) decidiu proibir ex-A Fazenda, Marcos Harter de atuar como médico pelos próximos 6 meses. A interdição cautelar total foi publicada nesta quinta-feira (30), o documento é assinado pela presidente do CRM-MT, Hildenete Monteiro Fortes. 

“Durante esse período, exercer atendimento e nem atos operatórios em pacientes, tendo em vista prova inequívoca de procedimento danoso realizado pelo médico, com fundado receio de dano irreparável ou de difícil reparação”, diz trecho do documento. 

Harter é médico com especialidade em cirurgia plástica, atua baseado na cidade de Sorriso (420 km ao Norte). Porém, exporadicamente faz atendimentos em Sinop (500 km ao Norte) e em Cuiabá, em hospitais particulares da Capital. 

O CRM não entrou em detalhes da decisão, apenas disse que Marcos responde a alguns processos internos, entre eles por ter divulgado preço de cirurgia. O que é proibido. O CRM disse se a punição é referente a este processo, a outro ou consequência de todos eles. 

Harter participou da 17ª edição do Big Brother Brasil, mas foi expulso da casa, por sofrer denúncia de agressão contra a participante Emilly Araújo. 

Marcos participou da 9ª edição de A Fazenda, Segunda Chance, com ex-participantes de reality shows. 

Harter foi candidato a deputado federal nas eleições de 2018 pelo PSC, teve 16.305 votos, não sendo eleito. Nas redes sociais, um grupo pediu que o médico seja candidato ao Senado nas eleições suplementares que serão realizadas em abril. 

Próximo

CRM decide proibir atuação de Marcos Harter por seis meses