Eco Sorriso promove atividades de educação ambiental

A quarta-feira (10) está sendo dedicada às ações de educação ambiental com os estudantes da rede municipal de ensino por meio do Eco Sorriso. O programa, que tem o LEVO (Local de Entrega Voluntária de Óleo) entre seus projetos, é promovido pela Administração Municipal de Sorriso com foco na gestão sustentável de resíduos.

Um dos alicerces do LEVO é justamente criar uma nova cultura de gestão de resíduos por meio da sensibilização das crianças, que atuam como disseminadores de ações sustentáveis. Com apoio da Teoria Verde, empresa que faz este trabalho de educação ambiental, estão sendo promovidas, nesta quarta-feira (10), no Auditório Farroupilha, do Centro de Eventos Ari José Riedi, palestras sobre educação ambiental com 20 turmas de alunos nos períodos matutino e vespertino.

No meio desta turma toda, a estudante Ariele Ramos Kurz, que tem 8 anos e está no 2.º Ano da Escola Municipal Vila Bela, já sabe bem que “é preciso jogar no lixo todo o papelzinho, inclusive o de uma balinha”. Um tanto tímida, a jovem fiscal do meio ambiente também revela que é preciso levar o que aprende na escola para toda a família. “Eu vejo quando a minha vó guarda na garrafa o óleo que ela usou para fazer fritura”, acrescenta.

Professora da Ariele, Suelen dos Anjos Gomides lembra que as noções de educação ambiental fazem parte da rotina do processo de educar. “Vai muito além do que é ensinado nas aulas de ciências e está no cuidado com a limpeza da sala e em evitar o desperdício na hora do lanche, por exemplo”, lembra a educadora.

E isso não ocorre só na Vila Bela não. O diretor da Escola Municipal Bela Vista, Gilberto Simisen, reforça que o cuidado na utilização responsável dos recursos já está embutida em todas as ações na escola. “Conversamos com os alunos que é preciso usar com consciência o material escolar, assim como copos descartáveis , a toalha de papel , não só na escola, mas também em outros ambientes”.

As boas ações também não são só “da escola para dentro”, mas já estão trazendo resultados “da escola para fora”, visto que empresários da área da alimentação, como donos de lanchonetes e restaurantes, já procuraram a escola para dar o destino correto ao óleo de cozinha usado.

O LEVO em números

Desde o início do ano, já foram destinados à reciclagem 12 mil litros deste resíduo por meio do LEVO. Participam diretamente desta iniciativa as secretarias de Educação e Cultura (Semec) e de Obras e Serviços Públicos (Semosp), assim como a Controladoria Geral do Município.

Desde julho do ano passado, 35 unidades escolares (entre escolas e Centros Municipais de Educação Infantil – Cemeis) contam um contêiner para armazenar o óleo de cozinha usado. Nesta iniciativa, a Prefeitura é parceria da Teoria Verde e da Biomavi Reciclagem, e também recebeu o apoio da FS Bioenergia, que fez a doação dos contêineres para acondicionar óleo recebido até o momento da coleta.

Para cada litro de óleo residual arrecadado, cada unidade escolar vai receber R$ 0,90 (antes era R$ 0,75) e os recursos devem ser investidos na própria unidade. Além deste incentivo financeiro, a Teoria Verde promove ações de educação ambiental nas escolas, amplificando assim o trabalho para sensibilizar as novas gerações sobre a necessidade de um modo de vida mais sustentável.

Na última coleta, promovida na semana de 27 de setembro a 1.º de outubro, foram recolhidos 4.390 litros. A unidade escolar campeã na arrecadação do resíduo foi a Escola Municipal Vila Bela, com 1.130 litros. Empatados na segunda posição, com 600 litros arrecadados, estão o Cemeis São Domingos, a Escola Municipal Gente Sabida e a Escola Municipal Jardim Amazônia.

Para destinar o resíduo é bem simples: é preciso aguardar o óleo esfriar, colocar em uma garrafa pet (que também será reciclada), e levar à escola municipal ou Cemeis mais próximo de sua casa, de segunda à sexta-feira, das 6h30 às 18 horas. Para fazer a entrega, a garrafa precisa estar cheia e o resíduo deve ser isento de “sujeira”.

LEVO é expandido em Sorriso

Um ano e meio depois de ser implantado nas unidades da rede municipal de ensino de Sorriso, na manhã desta quarta-feira (10), o Projeto LEVO (Local de Entrega Voluntária de Óleo) ganhou reforço da rede privada de ensino. Por meio da parceria com a Fundação Claudino Francio, o LEVO ganha mais um local de “destino certo do óleo que já não serve mais”.

Além de mais um ponto para instalar o contêiner para coleta de resíduo, a adesão à iniciativa também quer dizer que os quase 600 alunos Centro de Educação Básica São José (CEBSJ) e 400 Faculdade Centro Mato-grossense ( FACEM), ambas mantidas pela Fundação, também passam a ser novos multiplicadores de uma nova forma de ver o mundo, em que o consumo consciente e a destinação correta de resíduos ganham destaque.

“São mil novas vozes que podem motivar outras pessoas a também reverem a forma como descartam os resíduos produzidos em suas casas”, aponta o coordenador do Eco Sorriso, Diogo Martins.

Maninho Veículos
LCI Telecom
Programa Estação Sicredi

Veja também

proibitivo

Período proibitivo do fogo começa em 1º de julho em MT

Operação-contra-extraçao-madeira-ilegal-Polícia-Federal-e-Ibama-Aripuanã-4-junho-2022-assessoria-990x556

PF interrompe atividades de 15 caminhões com madeira ilegal em operação em Mato Grosso

80081f2d2aca994cea0199d0e1ea5260

Anvisa determina suspensão do agrotóxico carbendazim

Polícia Militar e Sema apreendem 55 quilos de pescado irregular e duas espingardas

Polícia Militar e Sema apreendem 55 quilos de pescado irregular em MT

thumb__600_0_0_0_auto (29)

Sorriso: coleta de Resíduos segue para o Setor 5

Batalhão Ambiental realiza treinamento de instruções de nivelamento para patrulhamento fluvial CAPA

Batalhão Ambiental treina policiais militares para policiamento nos rios de Mato Grosso