Empresário acusado de causar prejuízo de R$ 3 milhões a clientes em MT é preso tentando deixar o país

O dono de uma garagem de veículos em Sapezal, investigado pela Polícia Civil por estelionato que causou prejuízo estimado em R$ 3 milhões a clientes da empresa, foi preso hoje quando tentava embarcar no Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo. Com a informação de que o investigado fugiria do país, a Polícia Federal foi acionada e o deteve no aeroporto paulista, cumprindo o mandado de prisão preventiva expedido pela comarca de Sapezal.

De acordo com o delegado Heberth Hugo Montenegro, o empresário, de 42 anos, vendeu diversos veículos, como camionetes Ranger e S10, Saveiro, Hyundai Azera, Honda Civic, motocicleta Yamaha RD, que estavam em consignação na loja e alienou outros, sem o consentimento e conhecimento das vítimas. Com essas transações, o estelionatário obteve um lucro indevido e causou prejuízos a diversas pessoas, cujos valores ultrapassam, até o momento, R$ 1 milhão, e podem chegar a três vezes a quantia.

O delegado destaca que o empresário se aproveitou da confiança das vítimas, que deixaram seus veículos para venda e comercializou os veículos de forma premeditada. A delegacia de Sapezal recebeu em torno de 20 boletins de ocorrência de vítimas contra o dono da garagem e a investigação estima que o prejuízo pode chegar aos R$ 3 milhões de reais.

Um primeiro inquérito policial foi instaurado e, com base nas informações apuradas, foi representada ao Poder Judiciário pela prisão. A Polícia Civil apurou que o empresário utilizou a loja de veículos para atrair os clientes com a promessa de compra dos automóveis, alguns ainda com parcelas pendentes de financiamento. Ele dizia que ia quitar o veículo e faria a devolução da diferença ao cliente, ou seja, o ágio do veículo. No entanto, não quitava e ainda revendia o automóvel a outra pessoa, inclusive, conseguindo financiamento, o que causou prejuízos tanto ao comprador quanto a quem vendeu.

Algumas vítimas relataram na delegacia que até receberam parte do pagamento do ágio do veículo, feito em cheques, porém, descobriram que estavam sem fundo. Outras vítimas informaram que adquiriram o veículo na garagem, mas nunca receberam o bem.

Durante a investigação, a Polícia Civil apurou que o empresário abandonou a loja de carros e sumiu da cidade. As vítimas procuraram a delegacia de Sapezal após tentarem reaver os veículos e encontrarem o estabelecimento trancado. Em diligências na garagem de veículos, os investigadores apreenderam sete veículos que estavam no pátio da empresa.

Veja também

Policial Rodoviário Federal morre vítima de infarto enquanto trabalhava

Dois homens são presos após atropelar, esfaquear e agredir pelo menos quatro pessoas

Sorriso: sábado (24) é dia de feirinha de adoção na Praça das Fontes

Governador destaca competência dos novos desembargadores e acredita que prestação de serviços na Justiça será ampliada

Caixa lança edital de concurso com 3,2 mil vagas para técnicos

Inmet alerta para risco de chuvas intensas em Mato Grosso nesta quinta-feira (22)