Empresários em Cuiabá fazem na próxima semana ‘dia livre de impostos’

A Câmara de Dirigentes Lojistas Jovem (CDL Jovem) na capital confirmou que na próxima quinta-feira (2) haverá a 16ª edição do Dia Livre de Impostos que ocorrerá também em diversas cidades brasileiras para mostrar aos consumidores os impactos causados pela alta carga tributária e a forma mais transparente de realizar essa demonstração é através de preços de produtos e serviços.

Vários empresários venderão alguns produtos com preço de venda sem o imposto. Para melhor percepção é possível destacar que em alguns casos, o imposto composto no preço de venda pode chegar a 78%, como é o caso de perfumes importados e até 58% em maquiagem e 46% em produtos de higiene pessoal.

O coordenador da CDL Jovem de Cuiabá, Daniel Matos, explica que “será possível demonstrar para população em geral o quanto é alta a carga tributária paga por nós brasileiros ao adquirir um determinado produto ou serviço. Reforçamos que não será um dia de promoção, liquidação, e sim, um dia de conscientização com a dedução de impostos sobre alguns produtos que estarão disponíveis à venda. Os impostos deduzidos nestes produtos já foram recolhidos pelo empresário, ou seja, não haverá nenhum ônus para as esferas públicas e demonstra que a classe empresarial estará investindo recursos próprios nesta ação”, esclareceu.

“É nítido que o cidadão brasileiro não possui retorno equivalente entre o que paga de impostos e o que recebe em serviços públicos, são vários os documentos que expõe essa situação em todo país, podemos destacar que até mesmo em Mato Grosso, conforme relatório do Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT) publicado em 2021 demonstrou que nosso Estado tem a maior carga tributária por habitante, evidenciando que os cidadãos mato-grossenses são mais onerados com o pagamento dos impostos quando comparado com outros Estados”, disse Matos, através da assessoria.

A CDL Cuiabá realizou um levantamento junto ao site do impostômetro e constatou que em Cuiabá, até ontem, mais de R$ 351 milhões de impostos foram pagos neste ano. No estado de Mato Grosso, em torno de R$ 17 bilhões.

“É preciso urgentemente rever as reformas em tramitação no Congresso Nacional, em especial a administrativa e tributária que devem ser menos burocráticas, onerosas e mais eficientes, pois precisamos gerar um ambiente de negócios mais seguro que possa estimular mais investimentos e assim promover um crescimento econômico sólido”, disse o coordenador da CDL Jovem Cuiabá, reforçando que “é o consumo local que faz girar dinheiro dentro de uma economia, se queremos gerar mais qualidade de vida para a população, de fato precisaremos de políticas públicas que possam melhorar a capacidade de pagamento dela”.

Maninho Veículos
LCI Telecom
Programa Estação Sicredi

Veja também

Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS)

Caged: país registra saldo de 277 mil novas vagas formais de trabalho

_TCH4531

Governo estuda meios para implementar alterações do ICMS em Mato Grosso

aneel

Aneel mantém bandeira tarifária verde para julho

O programa Brasil em Pauta, da TV Brasil, recebe o presidente do Banco do Brasil, Fausto de Andrade Ribeiro

Crédito rural do BB chega a R$ 254 bi no primeiro trimestre de 2022

Aerea2008

Grupo paulista avalia o municipio de Sorriso para expandir produção de refrigerantes

combustivel

MT é um dos 4 estados onde é mais vantajoso abastecer com etanol