Fila Zero do Governo do Estado realizará mais de 22,5 mil procedimentos na região do Vale do Teles Pires

O Consórcio Público de Saúde Vale do Teles Pires realizará mais de 22,5 mil cirurgias eletivas e exames de média e alta complexidade. O valor do investimento é de R$ 33 milhões, com recursos do programa “Fila Zero nas Cirurgias”.

A proposta apresentada pelo consórcio e aprovada pela Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso contempla consultas, cirurgias gerais, cardíacas, ortopédicas, neurológicas, oftalmológicas e exames.

Segundo o presidente do Consórcio de Saúde, prefeito de Itanhangá, Edu Pascoski, os 15 municípios que integram o bloco já levantaram as demandas e estão se organizando para o início dos procedimentos.

“Os hospitais da região já foram credenciados e a nossa expectativa é que nos próximos dias uma parte do valor total seja depositado na conta e possamos iniciar efetivamente o programa, atendendo aqueles que mais precisam.”

O Fila Zero nas Cirurgias foi lançado pelo governador Mauro Mendes, em abril deste ano. O objetivo do programa é reduzir a fila de espera por procedimentos.

Em todo o estado, serão investidos mais de R$ 200 milhões em um ano. A meta é realizar mais de 90 procedimentos e atender a mais de 60 mil pessoas que aguardam no Sistema de Regulação.

O secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, destacou o trabalho realizado pelo Consórcio de Saúde Vale do Teles Pires, segundo ele, o primeiro no estado, com plano de trabalho aprovado.

“O Consórcio Vale do Teles Pires é um caso de sucesso, é um consórcio muito bem organizado, muito resolutivo e tem sido um grande parceiro do Governo do Estado.”

No Mais MT Cirurgias, programa com o mesmo objetivo e que finalizou em fevereiro deste ano, o Consórcio de Saúde realizou aproximadamente 11 mil procedimentos, com investimento total de quase R$ 10 milhões.

“Parabéns ao Governo do Estado por mais este importante investimento. É um recurso que irá zerar muitas das filas de espera por serviços e melhor, irá atender o cidadão que necessita do apoio do poder público”, finalizou Pascoski.

O Consórcio de Saúde é formado pelos municípios de Sorriso, Sinop, Lucas do Rio Verde, Nova Mutum, Tapurah, Itanhangá, Ipiranga do Norte, Santa Rita do Trivelato, Vera, Cláudia, Santa Carmem, Feliz Natal, Nova Maringá, União do Sul e Nova Ubiratã.

Veja também

Aparelho de som é apreendido e duas são detidas após perturbação do sossego e injúria racial

Rotam prende homem com espingarda após ele ameaçar comunidade

Usuário e traficante são detidos pela Rotam em Sorriso

Homem é baleado no Jardim Carolina e é socorrido ao Hospital Regional de Sorriso

Sorriso: corpo de homem carbonizado é encontrado dentro de veículo

Ex-padrasto de vítima de estupro é preso após ameaçar mãe da criança para não denunciar crime