Fundação MT inicia dias de campo com novo formato e foco em soluções para cultivo e manejo da soja

Sorriso, Nova Mutum e Itiquira recebem o evento com estações sobre doenças, pragas, nematoides, plantas daninhas e adubação, além do Circuito do Conhecimento de Cultivares, que vai aprofundar o debate sobre vigor de sementes e densidade de semeadura

A safra de soja em andamento será o centro das atenções a partir do dia 13 de janeiro, com o Fundação MT em Campo Safra 2024, realizado pela Fundação de Apoio à Pesquisa Agropecuária de Mato Grosso (Fundação MT). O primeiro dia de campo acontece em Sorriso, seguido de Nova Mutum, no dia 17, e Itiquira, no Sul do Estado, nos dias 24 e 25.

Conduzidos por pesquisadores da instituição e especialistas convidados, os eventos são realizados no Centro de Aprendizagem e Difusão (CAD) das respectivas regiões, das 7h às 17h. Neste ano, recebem um novo formato, sendo dividido em duas partes, ambas com foco nas principais soluções para o cultivo e manejo da cultura da soja.

A primeira parte da programação será nas estações técnicas das áreas de conhecimento da Fundação MT, abrangendo doenças, pragas, nematoides, plantas daninhas e adubação. Na segunda parte do dia, o público irá acompanhar o inédito Circuito do Conhecimento de Cultivares, com a Vitrine de Cultivares de Soja e temas sobre vigor de sementes, densidade de semeadura e manejo de fungicidas em podridões e manchas foliares. Os eventos ainda contemplam conteúdo de patrocinadores, que vão levar informações e tecnologias para o produtor rural.

Luís Carlos Oliveira, gestor comercial e de marketing da Fundação MT, destaca que os dias de campo dão início ao Programa de Difusão do Conhecimento (PDT) 2024 da instituição e são uma oportunidade neste que está sendo um ano desafiador. “Mais do que nunca as informações de qualidade e imparciais serão aliadas do produtor diante dos desafios da safra. Esses eventos oferecem oportunidades valiosas para que eles possam interagir com especialistas, pesquisadores e outros produtores, sendo assim, a troca de experiências cria um espaço de aprendizado prático e permite que fiquem cientes das melhores práticas para enfrentar problemas específicos do ciclo”, coloca.

Primeiro evento

Em Sorriso, no dia 13, os participantes também terão a palestra magna do professor Alencar Zanon, da Universidade Federal de Santa Maria, com o tema “Potencial produtivo da soja na safra 23/24”, e ainda uma estação extra sobre “Ferramentas biológicas no manejo de pragas e doenças”, conduzida pelos pesquisadores da instituição, João Ascari e Mariana Ortega.

Destaque

Durante o Circuito do Conhecimento de Cultivares de todos os eventos, a pesquisadora de Fitotecnia da Fundação MT, Daniela Dalla Costa, irá conduzir as palestras “Vigor de sementes” e “Cultivares x densidade de semeadura”. Os temas ganham destaque na safra 23/24 após um estabelecimento de lavouras com clima bastante adverso, marcado pelo estresse hídrico e temperaturas elevadas.

A especialista reitera que esses dois tópicos são cruciais para os agricultores, já que desempenham papel significativo na produtividade das culturas e, portanto, farão parte do posicionamento técnico da Fundação MT durante os dias de campo. “A combinação adequada entre vigor das sementes e densidade de semeadura é fundamental para otimizar o estabelecimento da cultura, maximizar o rendimento e garantir uma produção eficiente e sustentável. Os produtores precisam considerar cuidadosamente esses fatores ao planejar suas práticas de semeadura para obter os melhores resultados possíveis em suas lavouras”, completa ela.

Inscrições

O Fundação MT em Campo Safra 2024 está com as inscrições abertas, através do www.fundacaomt.com.br, elas são importantes para garantir a participação. Neste ano, a entrada terá uma contribuição solidária de R$ 60,00, onde R$ 15,00 serão revertidos para doação a uma instituição filantrópica do município onde acontece o evento. A iniciativa visa não somente levar conhecimento, mas também contribuir com a comunidade. Os outros R$ 45,00 vão custear parte do almoço junto com a Fundação MT. Durante o evento, serão servidos café de boas-vindas, almoço e café da tarde.

Fundação MT: Criada em 1993, a instituição tem um importante papel no desenvolvimento da agricultura, servindo de suporte ao meio agrícola na missão de prover informação técnica, imparcial e confiável que oriente a tomada de decisão do produtor. A sede está situada em Rondonópolis-MT, contando com três laboratórios e casas de vegetação, e cinco Centros de Aprendizagem e Difusão (CAD) distribuídos pelo Estado nos municípios de Sapezal, Sorriso, Nova Mutum, Itiquira e Primavera do Leste. Para mais informações acesse www.fundacaomt.com.br e baixe o aplicativo da instituição.

galeria de imagens

Veja também

SEMA alerta que CAR será suspenso caso não haja resposta dos produtores

RS: enchentes comprometem fertilidade do solo e deixarão algumas lavouras irrecuperáveis

Sorriso: Clube Amigos da Terra prepara lançamento de Selo de Origem incentivando produção local

Exportações do agro batem recorde e atingem US$ 15,24 bilhões em abril

Ministro Alexandre de Moraes suspende por mais 90 dias processo sobre Ferrogrão no STF

Prazo para produtores de MT informarem ao Indea estoque de rebanho termina no dia 4 de junho