Governador Mauro Mendes alerta para consequências catastróficas da Reforma Tributária proposta pelo Governo Federal em MT

O governador Mauro Mendes, do partido União, expressou preocupação em relação ao plano atual da Reforma Tributária proposto pelo Governo Federal, afirmando que, se entrar em vigor sem alterações, Mato Grosso sofrerá consequências catastróficas em sua economia.

Na semana passada, Mendes se reuniu com o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, do PT, para apresentar sugestões de modificações no texto da reforma, buscando minimizar os prejuízos para o estado de Mato Grosso.

De acordo com o governador, com o modelo atualmente proposto, Mato Grosso se tornará o estado com a menor arrecadação de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

“Nos últimos dez anos, Mato Grosso foi o estado que mais teve crescimento na arrecadação do ICMS. Quando analisamos os maiores beneficiados com a reforma, são os estados que têm menor produção”, destacou Mendes.

“Uma mudança estrutural não pode resultar em um cenário catastrófico. O Brasil não precisa apenas de uma reforma, mas de construir um novo modelo de tributação”, afirmou o governador.

Mendes relatou que a conversa com o ministro Haddad foi produtiva e que o ministro se comprometeu a disponibilizar o texto da Reforma Tributária para que ele possa ser debatido com clareza.

“Ele concordou comigo, gostou muito da conversa porque foi baseada em aspectos técnicos. Apresentei a ele os pontos problemáticos e, ao final, ele disse que foi a melhor reunião que teve.”

“O relator [Aguinaldo Ribeiro] fez um compromisso com ele, na nossa presença, de disponibilizar o texto da reforma. Até agora, estamos discutindo algumas premissas, mas ninguém conhece o texto. Uma simples vírgula pode fazer uma enorme diferença em algo que impactará a vida de todos os estados”, concluiu Mendes.

As discussões em torno da Reforma Tributária continuam, com o objetivo de encontrar um modelo que seja justo e não prejudique gravemente a economia mato-grossense e de outros estados. O governador Mendes continua empenhado em proteger os interesses de Mato Grosso e garantir uma reforma tributária que traga benefícios equilibrados para todo o país.

 

Veja também

“Considero o fim da ‘saidinha’ um avanço legislativo, mas precisamos de muito mais”, afirmou a primeira-dama de MT, Virginia Mendes.

Falando de pré-candidatura vereador Damiani diz que prioridade tem que ser Sorriso

Governador destaca competência dos novos desembargadores e acredita que prestação de serviços na Justiça será ampliada

Políticos de Mato Grosso confirmam presença em ato convocado por Bolsonaro em São Paulo

Deputados aprovam projeto que institui programa de escolas cívico-militares em Mato Grosso

Senado aprova fim da “saidinha” de presos, projeto será analisado pela Câmara dos Deputados