Mato Grosso| Sorriso

Governo de Mato Grosso anuncia apoio financeiro para o Centro de Hemodiálise de Sorriso

Em uma audiência pública realizada na manhã do dia 05 de setembro, na Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso, gestores, representantes da área de saúde e autoridades políticas discutiram medidas cruciais para a viabilização do Centro de Hemodiálise de Sorriso. O encontro, promovido pela Comissão de Saúde da ALMT, coordenada pelos deputados  Lúdio Cabral, médico sanitarista; João de Matos, médico nefrologista e José Eugênio de Paiva, médico anestesista, abordou a necessidade de complementação financeira por parte do Estado para garantir o atendimento de pacientes não apenas do município de Sorriso, mas também de toda a região circunvizinha.

O gestor da Secretaria de Saúde e Saneamento, Luis Fábio Marchioro, saiu da reunião com otimismo, declarando: “Saímos esperançosos da reunião, com a certeza de que dentro de pouco tempo o Centro de Hemodiálise de Sorriso estará atendendo pacientes do Município e da região”. Ele destacou que o alto custo das sessões de hemodiálise é um desafio e que o Governo do Estado se comprometeu a assumir a complementação financeira necessária para cobrir o déficit.

Representantes da Sociedade Brasileira de Nefrologia, Subseção MT, revelaram que o custo mínimo de uma sessão de hemodiálise no Estado é de R$ 305,00, enquanto o Governo Federal repassa apenas R$ 240,00, deixando um déficit de R$ 65,00 a ser coberto. A secretária-adjunta de Regulação do Estado, Fabiana Bardi, confirmou o compromisso do Estado em cobrir essa diferença.

O secretário municipal de Saúde de Sorriso ressaltou o investimento significativo feito no Centro de Hemodiálise, que teve um custo aproximado de R$ 1,5 milhão e foi concluído no final de 2022. Agora, com o apoio financeiro federal e estadual, o próximo passo será o lançamento do edital de concessão para a operacionalização do Centro, que será realizado por uma empresa terceirizada devido à alta complexidade dos serviços.

Com essa medida, as empresas interessadas em explorar o serviço de Terapia Renal Substitutiva (TRS) pelos próximos 20 anos deverão fazer a maior oferta para utilizar a estrutura construída pelo município. Isso garantirá a continuidade e aprimoramento dos serviços de hemodiálise em Sorriso e beneficiará não apenas os residentes da cidade, mas também pacientes de toda a região.

A iniciativa recebeu apoio dos vereadores Leandro Damiani, Jane dela Libera e Maurício Gomes, que acompanharam de perto o debate na Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso.

Veja também

Brasil tem mais de um milhão de casos de dengue este ano

Sorriso registra índice de infestação do Aedes Aegypti acima do tolerável

Prefeitura de Sorriso convoca Agentes de Combate a Endemias aprovados em 2022

Ministério da Saúde vai enviar vacinas contra dengue para mais 29 municípios

Programa “A Voz do Povo” recebe Dra. Juliana Siqueira para falar sobre a campanha Fevereiro Roxo e o Alzheimer

SAMU de Sorriso recebe avaliação positiva do representante do Ministério da Saúde durante visita técnica