Grupo ataca PM’s e é preso com 17 mil maços de cigarros contrabandeados

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook

Cinco pessoas foram presas em Várzea Grande com contrabando de cigarros. Além da prisão por conta do material ilícito, o grupo ainda desacatou, ameaçou a agrediu policiais, na manhã de sexta-feira (22).

O fato ocorreu em uma casa do bairro Ponte Nova e 17 mil maços de cigarros clandestinos foram encontrados na residência e em uma Kombi.

De acordo com o boletim de ocorrências, uma denúncia anônima informada que o material ilegal estava armazenado no veículo. O denunciante indicou o endereço e os servidores foram ao local.

Em contato com o morador, os agentes já foram recebidos com xingamentos. O homem não queria abrir o portão para que os policiais realizassem a revista.

Após longa insistência os militares conseguiram entrar no quintal. Porém, a todo momento, eram xingados de “ladrões” e os suspeitos diziam que eram amigos de policiais da Rotam e que iriam chama-los para prender os militares que estavam na revista.

Alguns dos suspeitos atacaram os policiais e foram contidos e algemados.

Em revista ao veículo, os militares acharam carga de 1.766 pacotes de cigarros, que somavam 17 mil maços.

O grupo de 4 homens e 1 mulher foi levado para a Polícia Federal, que irá investigar o crime de contrabando. Além disso, os suspeitos vão responder por resistência, desacato, ameaça e desobediência.

Não foi informada a origem de destinação do material ilícito.