Homem é preso suspeito de armazenar mais de 150 imagens de pornografia infantil

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira, 25/1, a segunda fase da Operação PROTEGO, que tem por objetivo combater o armazenamento e a distribuição de imagens e vídeos contendo exploração sexual envolvendo crianças e adolescentes.

Os policiais federais cumpriram um mandado de busca e apreensão, expedido pela Justiça Federal, em Rondonópolis/MT.

Inicialmente, as investigações identificaram que o acusado armazenava no celular dele aproximadamente 178 vídeos e/ou imagens de conteúdo pornográfico, incluindo abuso sexual infantil.

Caso seja confirmado o armazenamento/compartilhamento e/ou venda desses arquivos, o responsável poderá responder pelos crimes previstos no Estatuto da Criança e do Adolescente, com penas que, somadas, podem chegar a 12 anos de reclusão.

O nome da operação PROTEGO, termo em latim que significa “protetor”, faz alusão à atuação da Polícia Federal como guardiã das crianças, combatendo os crimes que assolam a infância.

Veja também

Polícia investiga caso de roubo e cárcere privado em fazenda de Boa Esperança do Norte (vídeo)

 Polícia Militar inicia 26ª turma no Curso de Capacitação Rotam em Cuiabá

Jovem é resgatado de cativeiro em Lucas do Rio Verde

Polícia Civil fecha fábrica clandestina de armas de fogo em Guarantã do Norte e prende idoso

Polícia Civil apreende carga de drogas na BR-364 e prende dois suspeitos em flagrante

Sorriso: PM prende quatro suspeitos e apreende drogas e munições no Monte Líbano II