Investigação identifica líderes de organização criminosa de MT que aplicava golpes por meio de redes sociais

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook

Líderes e integrantes da organização criminosa envolvida em golpes cometidos por meio de redes sociais foram identificados durante o cumprimento das ordens judiciais da Operação Miqueias, deflagrada nessa quarta-feira (13.04), pela Polícia Civil do estado de São Paulo, com apoio da Polícia Civil de Mato Grosso, por meio da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO).

As ordens judiciais foram expedidas com base em duas investigações realizadas pela Delegacia Seccional de Polícia de São José do Rio Preto, por meio do Núcleo de Polícia Judiciária 1º, 2º e 5º Distritos Policiais, que identificaram mais de 100 vítimas somente no Estado de São Paulo. Contudo, o grupo criminoso age em todo o território nacional.

No total, foram cumpridos 21 mandados de busca e apreensão domiciliar nas cidades de Cuiabá e Várzea Grande, resultando na apreensão de 24 aparelhos celulares, cinco Hds, pen drives, chips, 61 cartões de banco, quatro máquinas de cartões de crédito, folhas de cheques, além de cadernos e folhas de anotações.

Com um dos alvos, também foi apreendida duas porções médias de maconha, resultando em um flagrante por tráfico de drogas.

O delegado da GCCO, Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, avaliou o resultado da operação como positivo e disse que o objetivo do trabalho era justamente conseguir elementos que comprovassem a participação dos suspeitos na empreitada criminosa, demonstrando o envolvimento deles com a prática do esquema de golpes cometidos por meio de redes sociais.

“Durante as diligências foi possível identificar a participação de outros envolvidos, inclusive mandantes e pessoas que estão orquestrando todo esse esquema delituoso. Com certeza todo material apreendido, será melhor apurado agora pelas equipes que investigam o caso e, possivelmente, outras pessoas serão identificadas, resultando em novas fases em virtude dessa operação”, disse o delegado.

Os suspeitos foram conduzidos e ouvidos na GCCO, sendo levantadas informações que podem contribuir para a evolução das investigações.

Atuação da organização criminosa

O alvo é uma organização criminosa que cometia golpes por meio de redes sociais. Os alvos estão envolvidos em golpes conhecidos como “Golpe do Whatsapp” e “Golpe da OLX”.

A consumação do crime ocorre quando as vítimas, induzidas ao erro, efetuam transferências via pix para contas indicadas pelo grupo criminoso. Os valores arrecadados podem ultrapassar a casa de milhões de reais e ainda não é possível precisar o montante de pessoas lesadas com os golpes aplicados pelos criminosos.

Nos últimos três anos, centenas de suspeitos envolvidos nos golpes foram presos, tanto na região de São José do Rio Preto, quanto nas capitais paulista, catarinense e mato-grossense. Somente em Cuiabá, já é a terceira operação deflagrada.

Vitor Hugo destacou ainda a importância da integração entre unidades no combate às organizações criminosas. “No caso dessa operação, com a Polícia Civil de São Paulo, por meio de investigação da Delegacia de São José do Rio Preto, ocorreu a interação para chegar ao resultado comum que é a desarticulação do grupo criminoso envolvido em golpes em todo pais”, disse o delegado.

Maninho Veículos
LCI Telecom
Programa Estação Sicredi

Veja também

DP PEIXOTO NOVA

Homem investigado por homicídio encomendado por facção criminosa é preso pela Polícia Civil

whatsapp-image-2022-05-16-at-08.11.40 (1)

Organização criminosa investigada por tráfico de drogas e lavagem de dinheiro é alvo de operação da PF em MT

16055613_1

Homem é preso em flagrante por estuprar mulher em MT

3d4a8a870b5c5f49b2c9366505af3c74

Homem morre e mulher fica ferida em acidente entre carretas e carro na BR-163 em Nova Mutum

foto_divulgacao_114_e

Em Lucas: criminosos tentam furtar agência bancaria e fogem antes da chegada da polícia

GEFRON E COD-GO

Forças de Segurança de MT e Goiás apreendem 25 quilos de cocaína na divisa entre os dois Estados