(66) 3544-2595

Telefone

(66) 99634-6964

WHATSAPP

Mais um envolvido em roubo a mineradora do norte do estado é preso; outro suspeito é procurado pela Polícia Civil

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Outro suspeito é procurado pela Polícia Civil pelo roubo e também pela suspeita de dar apoio às ações criminosas do novo cangaço

A Polícia Civil prendeu no fim de semana mais um dos suspeitos investigados pelo roubo a uma mineradora no município de Paranaíta, no norte do estado. O crime ocorreu em abril deste ano, quando homens armados invadiram a empresa e levaram diversos produtos, entre eles, minério.

O mandado de prisão temporária foi cumprido em Sorriso, pela equipe da Delegacia de Paranaíta. L.G.M.S. é investigado por ter dado apoio ao grupo criminoso que assaltou a mineradora.

O delegado de Panaíta, Antenor Júnior Pimentel Marcondes, esclarece que a Polícia Civil busca ainda um dos líderes do roubo à mineradora. “Ele está envolvido em outros atos criminosos praticados na região norte do estado, inclusive nas ações do Novo Cangaço“, pontuou o delegado.

O foragido é suspeito de participar do apoio logístico dos roubos às cooperativas de crédito em Nova Bandeirantes, ocorridos no início de junho.

A investigação sobre o roubo na mineradora contou com apoio da equipe da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) e Núcleo de Inteligência da Regional de Alta Floresta.

Durante as buscas e apreensões, a Polícia Civil coletou informações importantes que auxiliaram no esclarecimento do roubo e na atuação da associação criminosa armada, especializada em roubos na região Norte do estado.

Outro suspeito do roubo à mineradora foi preso no dia cinco de julho, também em Sorriso.

Roubo à mineradora

No início da madrugada de 8 de abril, homens armados chegaram em uma camionete S10 à mineradora e anunciaram o assalto, rendendo o vigilante da empresa. Os assaltantes foram direto ao escritório da mineradora, arrombaram uma primeira porta a chutes e depois entraram em outra sala, chamada ‘casa do ouro’, fizeram um disparo na porta e carregaram uma caixa d’água e um balde azul contendo produtos extraídos pela mineradora. O grupo criminoso portava armas pesadas e coletes.
Na fuga do local, os criminosos tentaram levar o vigia para o mato, que relutou e foi espancado e depois deixado na portaria, deitado no chão. Os aparelhos celulares do vigilante também foram roubados.

Durante o atendimento à ocorrência, os policiais encontraram a camionete utilizada no assalto, incendiada, e os pneus queimando no meio da via fazendo barricada na MT-206, que dá acesso ao município de Apiacás, para impedir a ação policial em buscas pelos criminosos.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com