Mato Grosso: registrados 11 homicídios em 48h

Por: A Gazeta

Em um período de 48 horas, 11 pessoas foram assassinadas em cidades do interior de Mato Grosso. As mortes ocorreram em Comodoro, Canarana, Peixoto de Azevedo, Primavera do Leste, Juína e Nobres. Em um dos casos, que tem como linha de investigação o latrocínio, um produtor rural foi encontrado morto dentro de um veículo com as mãos amarradas.

uma camionete abandonada pelos criminosos às margens da BR-364, nas proximidades de Comodoro. Familiares de Inácio, que era produtor rural na cidade de Sapezal, informaram à polícia que a vítima saiu de casa por volta das 18h de terça-feira (28), não sendo mais vista. Polícia foi acionada após informações que dois homens procuraram um posto de combustível para comprar óleo diesel e mantiveram o veículo afastado, aparentando nervosismo. Em seguida, saíram do local rumo a Comodoro em uma Hilux prata, com placa de Sapezal

A polícia iniciou o acompanhamento do veículo, que estava em alta velocidade, e próximo ao cemitério de Comodoro o condutor jogou o carro para fora da rodovia e os dois fugiram em direção à mata. Os policiais avistaram uma pessoa deitada no banco de trás, amarrada e desacordada. A ambulância do hospital municipal foi acionada e a equipe constatou que a pessoa já estava sem vida. A vítima, provavelmente, foi morta por asfixia.

Também em Comodoro, Maicon de Oliveira Dias, 22, foi morto na noite de terça-feira, no bairro Jardim Mato Grosso. A Polícia Civil confirma que a vítima foi encontrada já sem vida, ao lado de uma motoneta de cor vermelha. Segundo relato de uma testemunha, dois homens de estatura alta, que estavam em uma motocicleta de cor escura, efetuaram os disparos de arma de fogo e fugiram. Maicon tinha várias passagens criminais, entre elas tráfico de drogas, corromper ou facilitar a corrupção de menores.

Em Nobres, um jovem de 21 anos foi morto com tiros de espingarda. Clayton Nunes da Silva, foi encontrado em meio a um matagal na terça-feira. A vítima tinha perfurações de arma de fogo no peito e teve o rosto desfigurado por tiro. O homem era morador da cidade de Nova Mutum e tinha chegado a Nobres há poucos dias. Clayton foi preso há menos de 3 meses por tráfico de drogas, sendo liberado em audiência de custódia. Ele também respondia processo por lesão corporal.

Próximo

Mato Grosso: registrados 11 homicídios em 48h