Educação Saúde

Mendes suspende aulas e determina isolamento de servidores com suspeita de coronavírus

Por: Olhar Direto Publicado em 16/03/2020

O Governo de Mato Grosso decidiu adotar medidas de prevenção ao coronavírus. A mais significativa no cotidiano da população é a suspensão das aulas na rede estadual, municipal e superior de ensino no período de 23 de março e 5 de abril, a título de antecipação de recesso/férias.

Servidores com suspeita de contaminação ficarão em isolamento domiciliar. Além disso, os servidores que retornaram de viagens internacionais ou que tenham tido contato com pessoas contaminadas exercerão regime de teletrabalho pelo período de 14 dias.

Mauro Mendes determinou ainda a criação de um Gabinete de Situação, coordenado pelo governador e integrado pelos secretários de Casa Civil, Saúde, Segurança Pública, Planejamento e Gestão, Fazenda, Educação e PGE.

Está suspensa a participação de servidores nas atividades de capacitação, treinamento ou eventos, tanto internacional quanto interestadual. Não ocorreram eventos do governo em ambiente fechado com público superior a 200 pessoas.

Mauro Mendes prometeu ainda requisitar administrativamente serviços de saúde, profissionais e equipamentos. O governador busca autorização para realização de despesa de combate ao coronavírus com dispensa de licitação.

Os casos confirmados do novo coronavírus alcançaram 234 nesta segunda-feira (16), segundo a atualização divulgada pelo Ministério da Saúde. 

São Paulo é responsável por mais da metade dos casos (152). Em seguida vêm Rio de Janeiro (31), Distrito Federal (13), Santa Catarina (7), Rio Grande do Sul e Paraná (6), Minas Gerais (5), Goiás (3), Bahia, Mato Grosso do Sul e Pernambuco (2). Amazonas, Alagoas, Sergipe, Espírito Santo e Rio Grande do Norte registram um caso confirmado de coronavírus (um caso por unidade da Federação).

Já os casos suspeitos ultrapassaram os 2 mil, chegando a 2.064. São Paulo lidera com 1.177, seguido por Rio Grande do Sul (119), Santa Catarina (109), Distrito Federal (107) e Rio de Janeiro (96).

Enquete. Participe!

Em sua opinião, o município de Sorriso deveria montar leitos de UTI?