(66) 3544-2595

Telefone

(66) 99634-6964

WHATSAPP

Ministério da Saúde recomenda que sejam imunizadas apenas gestantes e puérperas com comorbidades

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

A vacinação contra a covid-19 em gestantes sem comorbidades está suspensa. A suspensão se deu pela Nota Técnica 651/2021 emitida pelo Ministério da Saúde em 19 de maio. Desde então a recomendação do MS é que sejam  imunizadas somente gestantes e puérperas que apresentam comorbidades. Além disso, a NT 651/2021 também prevê que esse grupo seja vacinado ou com doses da  Coronavac/Sinovac/Butantan ou Pfizer/Wyeth.

“Amanhã iremos receber 2,2 mil doses de imunizantes; 404 delas da Pzifer que já estão reservadas para a imunização ou de gestantes ou de puérperas com comorbidades; as outras 1,8 mil doses são da AstraZeneca”, frisa o secretário de Saúde e Saneamento, Luís Fábio Marchioro. “Vamos seguir a orientação do Ministério da Saúde e nesse momento somente iremos imunizar gestantes e puérperas com recomendação médica” detalha.

No Município, o uso do imunizante AstraZeneca foi suspenso ainda em 10 de maio seguindo a recomendação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que emitiu uma nova Nota Técnica na data recomendando a suspensão imediata do uso da vacina Covid da AstraZeneca/Fiocruz em gestantes. De acordo com a Anvisa, a  indicação é que a bula da vacina AstraZeneca seja seguida pelo Programa Nacional de Imunização (PNI), e, no caso, a bula não recomenda a imunização de gestantes. Conforme informações do Ministério da Saúde, a orientação é resultado do monitoramento de eventos adversos feito de forma constante sobre as vacinas Covid em uso no país.

Confira a Nota Técnica 651/2021 na íntegra em anexo:

https://www.gov.br/saude/pt-br/media/pdf/2021/maio/19/nota-tecnica-651-2021-cgpni-deidt-svs-ms.pdf