Política

Município discute a criação de auxílio financeiro para famílias que tiveram a renda comprometida com o novo decreto

Por: Decom Prefeitura Publicado em 05/03/2021

Buscar alternativas para não deixar as famílias sorrisenses desassistidas nesse momento de pandemia. É para isso que o prefeito Ari Lafin criou uma comissão para debater formas de disponibilizar auxílio financeiro aos trabalhadores que perderam o emprego, pequenos empreendedores e demais trabalhadores autônomos que estão tendo que atender as normas impostas pelo decreto estadual n.º 836, que prevê o fechamento do comércio às 19 horas durante os próximos quinze dias.

Lafin pontua que após várias tentativas de flexibilizar o decreto, ampliando o horário de funcionamento para além das 19 horas, e, sem obter uma resposta do Estado, o município passou a discutir alternativas para auxiliar trabalhadores que estão tendo o sustento familiar comprometido. “Pensamos na criação de um auxílio financeiro por tempo determinado, ainda estamos elaborando essa questão. Mas o nosso objetivo é atender pequenos empreendedores, autônomos, que estão sentindo mais os impactos do novo decreto, como proprietários de espetinhos e de similares que estão tendo que fechar às 19 horas; lembrando que a maior parte do faturamento deles é após esse horário”, explica Ari.

 O prefeito salienta que a sugestão do auxílio emergencial partiu do juiz Anderson Candiotto que tem acompanhado todas as situações envolvendo medidas para conter o avanço da pandemia. “O juiz Candiotto nos fez essa sugestão após não obtermos respostas em relação à flexibilização e entendemos que é extremamente válida”, frisa o prefeito.

O presidente da comissão, secretário de Governo, Hilton Polesello, deve procurar o presidente da Câmara de Vereadores ainda hoje para expor a alternativa. “Vamos buscar o apoio dos vereadores para construir melhor esse projeto”, explica Polesello. O secretário salienta ainda que os critérios, como quem poderá solicitar o auxílio, valores e tempo de auxílio, estão sendo elaborados pela equipe técnica da Prefeitura em um trabalho conjunto das secretarias de Governo, Assistência Social, Fazenda e Desenvolvimento Econômico com o apoio da Controladoria Interna da Prefeitura. “Também pretendemos discutir todos esses itens com os vereadores”, ressalta.

Polesello lembra que desde o início da pandemia a Prefeitura vem prestando auxílio à população. “A equipe da secretária Jucélia realizou buscas ativas; foram disponibilizadas cestas básicas e todo o apoio possível para que nenhuma família ficasse desassistida”, diz.

Jucélia também pontua que qualquer pessoa ou família que estiver enfrentando dificuldades básicas pode e deve procurar a Assistência Social para buscar auxílio. “Mesmo para quem não é cadastrado em programas como o Bolsa Família, nós dispomos de auxílio momentâneo, que é a oferta da cesta básica para que aquela família possa enfrentar aquele momento específico”, frisa.

Integram a comissão o secretário de Governo, Hilton Polesello; a secretária de Assistência Social, Jucélia Ferro; o secretário de Desenvolvimento Econômico, Cláudio Oliveira; o secretário de Fazenda, Sérgio Kocova; o secretário de Administração, Estevam Calvo e o controlador interno, Laércio Garcia.

Enquete. Participe!

Em sua opinião, o município de Sorriso deveria montar leitos de UTI?