Na COP-26, governador apresenta estratégias para neutralizar carbono até 2035 em MT

O governador Mauro Mendes apresentou, na tarde desta terça-feira (02.11), os avanços do Governo de Mato Grosso em relação à preservação ambiental e as estratégias para neutralizar a emissão de carbono no estado até 2035, 15 anos antes da meta global.

A apresentação ocorreu no painel “Cooperação Coordenada para Produção Sustentável e Conservação Florestal em Mato Grosso”, como parte da programação da Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas de 2021 (COP-26), em Glasglow, na Escócia.

“Iniciamos hoje a participação do Estado de Mato Grosso aqui na COP-26. Tivemos uma conferência com a participação das entidades do terceiro setor, do Governo do Reino Unido, da Noruega, Holanda, e outras instituições que participaram de forma online”, relatou.

Mauro Mendes detalhou que o Estado, em parceria com a iniciativa privada e todo o setor produtivo, no âmbito da Estratégia PCI (Produzir, Conservar, Incluir), tem obtido resultados expressivos não só com a execução de uma produção sustentável, mas com a redução do desmatamento ilegal (20%) e dos incêndios florestais (54%).

O fato de Mato Grosso possuir 62% do território preservado e ainda assim ser o maior produtor de alimentos do Brasil, e um dos maiores do mundo, foi citado pelo governador como uma prova inequívoca de que é possível produzir em larga escala com respeito ao meio ambiente.

“A nossa mensagem é mostrar os grandes ativos ambientais e todo o trabalho que o Governo do Estado faz, em conjunto com os produtores e todos aqueles que trabalham e produzem no Estado de Mato Grosso, e que fazem isso de forma muito sustentável. Mostrar que nós temos condição de continuar crescendo a nossa produção, respeitando o meio ambiente e prestando importantes serviços à preservação ambiental e ao clima no planeta”, pontuou.

Também foi apresentado por Mauro Mendes o programa Carbono Neutro MT, que tem como meta neutralizar a emissão de carbono das atividades econômicas de Mato Grosso até 2035, 15 anos antes da meta global.

O programa é alicerçado em 12 pilares que já tem sido colocados em ação: a manutenção do ativo florestal do estado, manejo florestal sustentável, regularização fundiária, melhorias na gestão de áreas protegidas, reflorestamentos comerciais, restauração de florestas, redução do risco de incêndios, manejo sustentável para a produção agropecuária, proteção de vegetação secundária em áreas de desmatamento legal, recuperação de pastagens, integração lavoura-pecuária-floresta, e produção e consumo de biocombustíveis.

“Mostramos a nossa política ambiental e a nossa estratégia para zerar a emissão de carbono da nossa economia até 2035, e queremos com isso valorizar a nossa produção. Nossa produção de algodão, de milho, de carne, e assim trazer mais recursos para continuar investindo na preservação ambiental, na agricultura familiar e nos nossos povos indígenas. Tudo isso precisa ser conhecido e reconhecido, para que esses serviços ambientais possam ser, em algum momento, remunerados a todos nós mato-grossenses”, finalizou.

Maninho Veículos
LCI Telecom
Programa Estação Sicredi

Veja também

WhatsApp Image 2022-06-24 at 14.50.17

Manifesto Lava Sorriso será realizado no domingo

whatsapp-image-2022-06-23-at-20.04.00

PRF apreende quase 200 kg de droga escondidos em pneu de caminhão em MT

“O uso das máscaras evita o colapso do sistema de saúde e impede o surgimento de novas variantes da Covid-19”, afirma especialista do Mt Saúde

Prefeitura confirma mais um óbito

Reprodução das redes sociais.

Quatro pessoas da mesma família morreram em acidente entre caminhão e carretas; Politec identificou uma 5ª vítima

sequestro matupa

Homem resiste a sequestro e leva tiro no rosto em Matupá

thumb__600_0_0_0_auto - 2022-06-22T080226.401

Ruas aos fundos do cemitério de Sorriso estão interditadas para construção de rotatória