(66) 3544-2595

Telefone

(66) 99634-6964

WHATSAPP

Parceria entre PRF e Prefeitura vai facilitar atendimento ao cidadão e agilizar processos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Usar a tecnologia para intensificar ações de segurança. O chefe da 6.ª Delegacia da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o inspetor Leonardo Ramos, apresentou, na manhã desta sexta-feira (9) quatro projetos de modernização da PRF que já existem e que podem ser implantados em Sorriso por meio de um termo de cooperação técnica, trazendo impactos positivos diretos à sociedade. De maneira virtual, o superintendente da PRF em Mato Grosso, Francisco Élcio Lima Lucena, também defendeu as iniciativas.

As propostas foram avaliadas pelo prefeito de Sorriso, Ari Lafin; pelos secretários Estevam Calvo (Administração), Hilton Polesello (Governo) e José Carlos Moura (Segurança Pública, Trânsito e Defesa Civil); pelo procurador do Município, Daniel Melo; e pelo presidente da subseção Sorriso da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Fernando Mascarello.

Em pauta, os sistemas eDAT, eBOP, eBAT e PRF Móvel. O eDAT, que deve ser entregue em agosto deste ano, permite que, assim como em rodovias federais, o registro de acidentes sem vítimas que tenham ocorrido na circunscrição do Município, possa ser feito pelo próprio cidadão que se envolveu na ocorrência diretamente no site da Prefeitura. “É trazer esta facilidade que já existe para dentro do Município”, resume Ramos.

Com isso, os envolvidos ganham agilidade na aprovação de seguradoras, a coleta de dados é feita de forma padronizada e em adequação à Resolução n.º 810/2021, do Contran. Já o eBOP, que deve ser entregue em dezembro, permite que o cidadão envolvido em ocorrências possa acessar pela internet o formulário de registro do documento.

Para 2022, a partir do segundo trimestre, devem ser entregues o eBAT e o PRF Móvel, também com foco na utilização da tecnologia para desburocratizar processos e permitir que os servidores da PRF possam fazer registros por aplicativos, ampliando assim o foco no setor operacional.

De forma sintética, a PRF vai ofertar os sistemas, adaptá-los à realidade de cada prefeitura, promover o treinamento de usuários internos e armazenar os dados. Aos municípios, cabe a disponibilização dos dados de acidentes, da infraestrutura para antenas e o compartilhamento de equipamentos de tecnologia de reconhecimento de imagens (OCR) e de identificação de placas veiculares (LPR).

“Este trabalho conjunto, por meio de parceiras locais, só tem a trazer benefícios de forma geral para toda a comunidade no tocante à segurança pública”, destaca o inspetor . Para o prefeito de Sorriso, Ari Lafin, a ideia é ir além. “É uma iniciativa fantástica, e como estou também presidente do Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento Econômico e Socioambiental (Cidesa) do Alto Teles Pires, vou levar esta informação aos representantes dos outros 13 municípios para ampliar o alcance desta proposta”.

Além dos projetos, a reunião também foi permeada por discussões acerca de melhorias da infraestrutura da PRF, quando o prefeito inclusive mostrou a estrutura da PRF em Poconé, quando passou em viagem a Cáceres. “É uma estrututa muito interessante, com uma cobertura que atravessa a pista, formando um portal por onde passam os veículos”, detalhou o gestor, reforçando que esta é uma alternativa interessante para ser adotada aqui.

Na próxima quinta-feira (15), o superintendente da PRF, que participou remotamente do encontro, estará em Sorriso, para falar sobre este e outros temas com representantes do Município.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com