PF faz operações contra organização criminosa ligada ao traficante “Cabeça Branca”, preso em Sorriso

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook

Organização criminosa é suspeita de lavar R$ 4 bilhões;

 

A Polícia Federal está fazendo duas operações para desarticular uma suposta organização criminosa suspeita de lavar R$ 4 bilhões do dinheiro do tráfico de drogas e outros crimes, na manhã desta quinta-feira (3). A ação está sendo coordenada pela delegacia de Londrina, no norte do Paraná.

Ao todo, os agentes cumprem 19 mandados de prisão e 39 de busca e apreensão em seis estados brasileiros. Também há sete ordens judiciais sendo cumpridas no Paraguai, segundo a PF.

A polícia informou que uma das operações, batizada de Sucessão, é um desdobramento da Operação Spectrum, que prendeu Luiz Carlos da Rocha, conhecido como “Cabeça Branca”. A PF diz que o investigado é considerado um dos maiores traficantes de drogas do Brasil.

Nesta nova fase, os agentes cumprem ordens judiciais contra familiares de Cabeça Branca. As investigações apontam que eles ajudavam na lavagem de dinheiro que era obtido com a prática de crimes.

Em Londrina, a PF cumpriu um mandado de busca e apreensão no apartamento do filho do traficante.

A outra operação recebeu o nome de Fluxo Capital, que investiga uma organização criminosa suspeita de lavar dinheiro e movimentar milhões de reais usando laranjas, empresas de fachada e contadores.

De acordo com a PF, o grupo auxiliava na lavagem de dinheiro de Cabeça Branca e de outras organizações criminosas. As empresas controladas pela associação movimentaram R$ 4 bilhões.

Além disso, os agentes apuraram que o controle das operações de dinheiro era feito por doleiros e donos de casas de câmbio, no Paraguai.

Durante as investigações, a PF apreendeu R$ 12 milhões.

Mandados
A PF informou que as ordens de prisão são temporárias. Além disso, a Justiça também determinou o sequestro de imóveis, bloqueio de valores em contas bancárias e suspensão das atividades de empresas e licenças profissionais de contadores envolvidos no esquema.

Veja a seguir onde as ordens de prisão estão sendo cumpridas:

Paraná

Curitiba
Matinhos
Pontal do Paraná
Paranaguá
Londrina
Cianorte

São Paulo

São Paulo
Barueri

Roraima

Boa Vista

Mato Grosso

Cuiabá

Mato Grosso do Sul

Campo Grande
Dourados

Santa Catarina

Florianópolis

Maninho Veículos
LCI Telecom
Programa Estação Sicredi

Veja também

6cefc52d-f7c0-49a9-8bee-c15f2ecad360

PRF apreende cocaína e armas em MT

policiais-1b

Dois policiais rodoviários são mortos a tiros na BR-116, em Fortaleza

preso-capa-870x570

Homem é preso por estuprar a filha e duas sobrinhas em MT

gcco-campo-vermelho-1

Pastor suspeito de estuprar fiéis em supostos ritos religiosos na igreja é preso em MT

6b7a22a411992d5e32248211970621ca

Grupo espanca e ameaça matar atendentes do Subway em Sinop

Força Tatica apreende espingardas e revolver em Cuiabá

Homem é preso com arsenal de espingardas, revólver e munições