Polícia Civil aguarda laudo que deve indicar a digital dos envolvidos no furto de 84 doses de vacinas contra Covid-19

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook

A Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso (PJC-MT) segue investigando o furto de 84 doses de vacinas contra a Covid-19, ocorrido em 22 de junho, que estavam em uma unidade do Programa de Saúde da Família (PSF), de Lucas do Rio Verde (334 quilômetros de Cuiabá). Os policiais aguardam os resultados da perícia técnica que deve fornecer novas informações, como a digital dos envolvidos no furto. Sindicância iniciada pela Prefeitura Municipal segue suspensa até fechamento do inquérito.

Segundo o delegado da PJC a frente do caso, Eugênio Rudy, ainda não há data para que a Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) conclua os resultados da perícia. Após a divulgação do laudo, o delegado espera encontrar mais indícios para que seja possível finalizar o inquérito policial sobre o caso.

Até o momento, já foram ouvidas todas as pessoas que estiveram no PSF no dia do fato e na data seguinte, especialmente no local onde ocorria a aplicação das vacinas, entre elas, aplicadores, pessoas que receberam algum imunizante, além de profissionais que tinham acesso ao ambiente.

“Estamos em contato constantemente com a Politec e vamos continuar as investigações. No momento oportuno, a polícia vai trazer a público o resultado do inquérito e, com certeza, apontaremos quem é o autor ou os autores do furto das vacinas”, destacou o delegado.

Em nota, a Prefeitura de Lucas do Rio Verde afirmou que esteve e continua à disposição da polícia para esclarecer os fatos, mostrando compromisso e respeito perante a sociedade. Ainda em junho, a administração municipal iniciou uma Sindicância para apurar todos os fatos. O processo foi suspenso até que a PJC avance na investigação.

A partir do resultado do inquérito, o Município retoma o procedimento interno, com a abertura de um Processo Administrativo Disciplinar (PAD).

Relembre o caso

A unidade básica de saúde em questão foi abastecida há época com 210 doses, total que seria suficiente para os agendamentos de dois dias. Desse número, cerca de 90 doses já haviam sido aplicadas. No final da tarde, ao conferir o estoque, trabalho que é feito diariamente, e perceber 17 frascos vazios, uma das servidoras da unidade entrou em contato com a Secretaria Municipal de Saúde.

Uma equipe da Polícia Civil foi acionada para fazer o registro da ocorrência e isolamento do local. No mesmo dia, a prefeitura do município registrou um boletim de ocorrência relatando todo o caso.