Polícia Civil deflagra operação Fake News 3 para combater crimes de calúnia e desinformação

Na manhã desta terça-feira (06.02), a Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Informáticos (DRCI), deflagrou a Operação Fake News 3. A ação visa cumprir ordens judiciais relacionadas a investigações que apuraram crimes de calúnia majorada, perseguição majorada e associação criminosa.

As investigações identificaram condutas reiteradas dos investigados, caracterizadas pela veiculação de informações sabidamente falsas em sites e grupos de aplicativos de mensagens. O objetivo era atingir a honra e imagem de autoridades públicas, configurando uma verdadeira indústria de desinformação.

Desde o ano de 2021, a DRCI instaurou diversos procedimentos policiais envolvendo os mesmos investigados, que se dedicavam a desabonar a imagem de agentes públicos e políticos por meio de informações falsas.

Um dos alvos já foi condenado pela 10ª Vara Criminal da Capital por crime contra a honra, com um senador da República como vítima. Durante as investigações iniciadas em 2021, dois dos investigados foram indiciados por crimes de calúnia e difamação majoradas, além de associação criminosa.

Nesta terceira fase da operação, as investigações tiveram início em setembro de 2023, envolvendo diligências investigativas e análises técnicas. Foram deferidos pela Justiça três mandados de busca e apreensão, cumpridos nesta terça-feira, juntamente com outras ordens judiciais relacionadas à investigação em andamento. A Polícia Civil reforça seu compromisso no combate aos crimes cibernéticos e à disseminação de notícias falsas que visam prejudicar a reputação de autoridades e instituições.

Veja também

Sorriso: tiroteio em bar no Jardim Primavera deixa um homem gravemente ferido

Sorriso: operação Vitae Fase XI resulta em prisões e apreensões no Boa Esperança

Sorriso: suspeitos de tentativa de homicídio são detidos pouco depois do crime

Sorriso: homem morre esfaqueado no bairro Nova Aliança 1

Patrulha Rural prende homem com réplicas de armas de fogo em Cláudia

Integrante de bando morto em confronto com a polícia de Lucas do RIo Verde era morador de Sorriso