Prefeitura deve romper contrato com construtora de novo prédio para a Escola São Domingos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook

Depois de sucessivas rodadas de diálogo, caminha para a fase de rompimento o contrato entre a Administração Municipal de Sorriso e a Edificadora Catarinense para a edificação de uma escola municipal do bairro Morada do Bosque.

O prédio, que vai abrigar a Escola São Domingos, está com 90,9% dos serviços concluídos, mas diante do atraso na entrega do empreendimento, o caminho deve ser o da rescisão do contrato. A equipe de fiscalização finaliza o pente fino para saber item a item o que deve ser pago, subsidiando assim o documento de cisão entre as duas partes.

Depois deste documento, a Prefeitura, de maneira integrada entre suas pastas, deve decidir que itens serão finalizados por equipes próprias e que itens terão de ser novamente licitados. “ É um trabalho conjunto, com foco na pronta entrega da escola, pois sabemos da importância desta obra para toda a região”, destaca o secretário de Administração do Município, Estevam Calvo.

Mais que uma casa nova para os alunos da Escola Municipal São Domingos, que vai passar a funcionar no novo endereço, o novo prédio também vai servir para “trazer” para o processo de ensino-aprendizagem 400 alunos que estão fora da escola. “Estamos empenhados em somar esforços e trazer estas crianças para escola o quanto antes”, afiança a secretária municipal de Educação e Cultura do Município, Lúcia Drechsler.

Contratada por meio da Concorrência Pública 003/2019, a obra da Morada do Bosque começou em janeiro de 2020 e deveria ter sido entregue ainda em dezembro daquele ano.

No entanto, além do entrave que a pandemia da covid-19 trouxe a todos os setores, alterações também precisaram ser feitas ao projeto inicial e as variações da economia, com o aumento de preços de diversos itens usados como insumos também complicaram o pleno andamento da obra.

Outra rescisão

Além da obra da escola no bairro Morada do Bosque, a Edificadora Catarinense também era, até dia 13 de outubro, a responsável pela edificação da Policlínica na Zona Leste da cidade. Com área a ser construída de 1.116,78m², a Policlínica contará com uma estrutura composta por consultórios e salas de exames, além de uma recepção para aproximadamente 200 pessoas, estacionamento e setor administrativo. A ordem para o início da obra da Policlínica foi dada em 14 de setembro de 2020, mas menos de 30% fora executado até o rompimento do contrato.

Por conta disso, diante da mesma situação de atraso na condução do empreendimento, o contrato 228/2020 teve de ser rompido e a obra segue para nova licitação.

Maninho Veículos
LCI Telecom
Programa Estação Sicredi

Veja também

garcia-neto_-MEV-2043 (1)

Governador assina parceria com ABNT para a certificação de empresas “carbono neutro” de Mato Grosso

ambulatorio-medico

Saúde: implantação de um Ambulatório Médico Especializado em Boa Esperança é solicitada

thumb_38743_400_300_0_0_crop

Em Brasília – Vereadores conseguem credenciamento de elevação da UPA de Sorriso

thumb__600_0_0_0_auto (85)

Vereador solicita pontos de ônibus coberto nos bairros Terra Brasil e Jardim Ocidental

thumb__600_0_0_0_auto - 2022-05-09T161300.633

Vereador quer curso de capacitação profissional de cuidadores de criança, de idosos e de pessoas com deficiência

thumb__600_0_0_0_auto - 2022-05-09T155217.047

Vereador pede mais uma Unidade de Resgate para o Corpo de Bombeiros de Sorriso