Prefeitura promove atividades sobre saúde mental

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook

“Olhei até ficar cansado de ver os meus olhos no espelho”… um dos maiores sucessos dos Titãs. A música “Flores”, lançada em 1989 e repaginada com a voz de Marisa Monte em 1997, pode ser entendida por muitas pessoas como o relato de um suicida.

O tema é delicado e a forma como ele é abordado talvez possa acionar gatilhos. Mas sim. É preciso falar sobre dor, ansiedade, medo, angústia e raiva. E uma escuta especializada é indispensável para auxiliar a pessoa que sofre com uma doença que não é vista muitas vezes, mas o fato é que a dor da alma adoece e pode matar.

Desde 2015, o Setembro Amarelo vem sendo trabalhando no Brasil para prevenir o suicídio por meio da iniciativa do Centro de Valorização da Vida (CVV), do Conselho Federal de Medicina (CFM) e da Associação Brasileira de Psiquiatria. O mês foi o escolhido porque o dia 10 de setembro é o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio. Ah, setembro também marca a primavera neste lado de baixo do Equador, né? Mas isso é só pra não dizer que não falei das flores.

No dia 17, uma sexta-feira, a partir das 15 horas, a Prefeitura de Sorriso, por meio da Secretaria Municipal de Saúde e Saneamento (Semsas), promove, no plenário da Câmara de Vereadores, um momento de atualização (o matriciamento, no linguajar específico) entre os profissionais que atuam no Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), no Ambulatório Multiprofissional Especializado (AME) e no Integar. A ação será promovida entre a Rede de Atenção Psicossocial (Caps/Integrar e AME) e a Rede de Atenção Primária em Saúde.

A roda de conversa vai respeitar as normas de biossegurança para frear novos casos de covid-19 e vai permitir o alinhamento de ações, a troca de saberes e experiências entre os diversos profissionais que lidam com a saúde mental. A responsável pelo setor de Educação em Saúde da Semsas, Silvia Gehring, acrescenta que trabalho dos profissionais que têm esse olhar mais atento aos sintomas que, necessariamente, não se traduzem em dores (mas muitas vezes sim, são seus grandes precursores) também será direcionado aos adolescentes e jovens. Nesta sexta-feira (10), o “fala que eu te escuto” será feito, nos períodos matutino e vespertino na Escola Estadual 13 de Maio, com uma roda de conversa com alunos e professores.

Atividade semelhante será desenvolvida no dia 24, na Escola Militar Tiradentes Cabo Dilceu Amaral; e no dia 30, no IFMT. De forma integrada entre suas pastas, a Prefeitura de Sorriso oferta uma série de serviços para promover o bem-estar e manter a saúde mental em dia, desde atendimentos com profissionais especializados na rede municipal de saúde, até o olhar apurado que também está presente nas atividades desenvolvidas nas unidades da Assistência Social e da Educação e Cultura.

Por meio da ação conjunta com a Secretaria de Assistência Social, e a participação das faculdades Unic e Facem, o tema saúde mental serão abordado em ações comunitárias nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) São Domingos, São José e no Centro de Convivência da Pessoa Idosa (CCI). Sempre às 19h, a atividade será promovida no dia 14 no Cras São Domingos, no dia 21 no Cras São José e no dia 28 no CCI.

Mas saiba que, tanto em setembro, quanto em maio ou julho, ou qualquer outro mês do ano, é possível buscar alívio para o nó na garganta, os pensamentos que não param de circular de forma exaustiva e até aquela dor que dói e não se sente. O CAPS Nova Vida de Sorriso é uma unidade especializada para o acolhimento de adultos que sofrem transtornos mentais graves, severos e persistentes. Perturbações ligadas ao uso abusivo de álcool e outras drogas? É lá também. O CAPS funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 11h e das 13h às 17h na Rua Bené, 2661, no Bairro Benjamin Raiser. O telefone do CAPS é o 3544-4123.

Além do CAPS, o atendimento com especialistas em saúde mental também pode ser feito por meio do encaminhamento dos médicos das unidades do Programa Saúde da Família (PSFs). Há ainda espaços voltados à promoção da saúde mental e emocional de pessoas, em especial das crianças e adolescentes, que passaram por violência. O Integrar é o espaço dedicado a este tipo de atendimento, mas neste caso, a unidade só recebe pacientes por encaminhamento de outros profissionais.

E se, de repente, vier aquele momento que tudo parece perder o sentido, é possível buscar ajuda na hora, por telefone, no pronto-socorro emocional do CVV. O serviço é gratuito, sigiloso e funciona nas 24h do dia, todos os dias. As pessoas podem ligar para o 188 ou acessar www.cvv.org.br.

Confira a programação:
10/09: Roda de Conversa na Escola 13 de Maio, de manhã e de tarde
14/09 : Ação comunitária no Cras São Domingos
17/09: Atualização com profissionais no Plenário da Câmara, às 15h
21/09: Ação comunitária no Cras São José
24/09 : Roda de conversa na Escola Militar Tiradentes, de manhã e de tarde
28/09: Ação comunitária no CCI
30/09 – roda de conversa no IFMT, de manhã e de tarde.