(66) 3544-2595

Telefone

(66) 99634-6964

WHATSAPP

Presidente da CPI sinaliza que pedirá rescisão de contrato da Energisa em MT

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

O presidente da CPI da Energisa, deputado Elizeu Nascimento (DC), adiantou que a Comissão Parlamentar de Inquérito já possui elementos suficientes para, por meio do relator Carlos Avalone (PSDB), a rescisão da concessão da Energisa em Mato Grosso. A concessionária é investigada pela Assembleia Legislativa por cobranças abusivas e atendimento precário no Estado.

Presidente da CPI da Energisa, deputado Elizeu Nascimento (DC)

“Nós temos desde documentos que indiciam a empresa Energisa no caso da má prestação de serviço, desde a leitura por média, que é algo que não tem essa permissão,  e também pelo alto valor cobrado nas faturas de energia”, disse.

A CPI foi proposta por Elizeu em outubro de 2019 após consumidores criarem uma petição online, com mais de 14 mil assinaturas, solicitando que a concessionária fosse investigada pelo valor cobrado na tarifa de energia. 

Só de janeiro de 2018 a setembro de 2019, a Energisa conseguiu extrapolar os índices do Procon, com 10.615 reclamações dos consumidores mato-grossenses. Praticamente 83% dessas reclamações se referem à cobrança indevida/abusiva, resultado da falta de leituras efetivas nas unidades consumidoras.

Contudo, o parlamentar conclui que ainda existem alguns procedimentos para acontecerem na CPI. Segundo ele, membros da Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados de Mato Grosso (Ager) e da concessionária de energia devem prestar esclarecimentos à comissão. 

Após o parecer do relator, o parecer final da CPI será encaminhado a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e ao Ministério Público Estadual e Federal.  “Nós faremos todo um trabalho para fechar esse relatório e fazer esse encaminhamento”, finalizou.

Além de Elizeu e Avallone também compõem a comissão, os deputados Thiago Silva (MDB), Paulo Araújo (PP) e Dr. Eugênio (PSB).

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com