Projeto com cães visa mais qualidade de vida a pacientes do Hospital Regional de Sorriso

O Hospital Regional de Sorriso, em parceria com a 10ª Companhia Independente de Bombeiros Militares do município, promove Pet Terapia na unidade de saúde. A iniciativa é pioneira em Mato Grosso e visa mais qualidade de vida e melhora no quadro clínico dos pacientes.

No mês de novembro, ocorreu uma prévia da atividade com um grupo de pacientes do hospital; o projeto deve iniciar oficialmente no mês de dezembro.

Conforme a diretora do Hospital Regional, Ione Carvalho, os animais, guiados pelos bombeiros, realizarão visitas semanais durante seis meses.

“Nosso objetivo é a promoção do bem-estar do paciente, melhoria da qualidade do ambiente hospitalar por meio da presença dos cães, proporcionando alegria e descontração. A atividade fortalece ainda os vínculos solidários entre pacientes, acompanhantes, visitantes e colaboradores”, explicou a diretora.

A terapia com cães proporciona ainda a manifestação de afeto; diminuição da ansiedade e do nível de estresse; normalização de batimentos cardíacos e melhoria dos níveis de pressão arterial; reforço no sistema imunológico; possibilidade do aumento da autoconfiança e resgate da autoestima; estímulo dos sentidos como tato, visão, olfato e audição, além da promoção das sensações de proteção e segurança.

Devem receber a Pet Terapia os pacientes com dificuldade de socialização e comunicação com a equipe assistencial; introvertidos, que verbalizam sentimento de solidão por estar longe da família e do ambiente doméstico; emocionalmente entristecidos, com medo, com dificuldade de expressar sentimentos, com sintomas de ansiedade; com dificuldade para confiar, aderir e cooperar com o tratamento; com comportamento de defesa ou com baixa autoestima e pacientes em longa internação.

“A equipe multiprofissional da unidade hospitalar identificará os casos prioritários para receber a interação e comunicará aos oficiais para que tragam os cães para visita junto aos pacientes, familiares, acompanhantes e colaboradores”, pontuou Ione.

Expirado o prazo do projeto, que é de seis meses, a unidade de saúde vai avaliar os resultados obtidos e analisar a continuidade da ação. “A expectativa é de atender cerca de 200 pessoas por mês nesse período e alcançar resultados visíveis no quadro clínico de cada um deles”, afirmou a gestora.

Veja também

IBGE destaca números do Censo 2022 enfocando alfabetização

Terceiro acidente em três dias na MT-560: caminhão carregado de calcário tomba em rotatória

Festival Estudantil Temático de Trânsito será em setembro em Sorriso, inscrições prorrogadas

Sorriso: caminhão carregado de milho tomba na MT 560; carga derramou às margens da via

Sorriso: motorista é preso pela PRF com carga de cigarro contrabandeado do Paraguai 

Armazém de grãos é consumido pelo fogo durante madrugada em Sorriso