Agronegócio Economia

Prova de ganho de peso Nelore deste ano inclui a participação de fêmeas

Por: ACNMT Publicado em 10/06/2020

Mesmo durante a pandemia, a Associação dos Criadores de Nelore de Mato Grosso (ACNMT) continua suas atividades e realizará a 7ª Prova de Ganho de Peso a pasto (PGP) a partir do dia 17 de junho. Neste ano, é a primeira vez que a entidade inclui as fêmeas na avaliação que vai compreender o período de 290 dias a um ano. O presidente da ACNMT, Breno Molina, explica que a PGP somente com fêmeas é uma novidade, cujo objetivo é promover um abate técnico com avaliação de carcaça dentro do Circuito Nelore de Qualidade, no final da prova. Isso permitirá ao criador receber uma bonificação no valor da arroba pelo programa Nelore Natural. “Vamos apresentar o resultado dos melhores animais dentro daqueles que irão competir, o que contribui com a missão da nossa instituição que é promover a melhoria da raça, ou seja, da genética Nelore. Mesmo neste momento com dificuldades para todos os setores, inclusive a pecuária, continuamos com os trabalhos”.  Molina acrescenta que a prova realizada no ano passado, com término em abril deste ano, já está com um dos ganhadores em negociação pela empresa Semex Brasil, uma das melhores fornecedoras de genética animal. “Isso significa que a iniciativa da Nelore Mato Grosso vem sendo bem recebida nacionalmente”.  As provas de ganho de peso deste ano serão realizadas na Estância Oásis, em Cuiabá, em parceria com a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Cargill, Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat) e Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ). As fêmeas seguirão protocolo de abate técnico da Associação dos Criadores de Nelore do Brasil (ACNB), que bonifica um valor por arroba, conforme padrão de idade, conformação e acabamento dos animais. “Com a fêmea, é uma avaliação mais longa, que termina em junho do ano que vem, quando começa o Circuito Nelore de Qualidade. Vamos experimentar um protocolo nutricional para mostrar que é possível criar um animal com boa qualidade de carcaça, mas que traga lucratividade ao produtor, ou seja, que pague todo investimento feito no campo”, explica o zootecnista Leonardo Fernandes Mendonça, técnico de campo da Nelore. A PGP do ano passado teve a participação de 97 animais, de 22 criadores, com 294 dias de duração e ganhadores de duas categorias (mais velhos e pesados e mais leves e jovens), que foram os animais dos pecuaristas Edson Pacce e Júlio Rocha, respectivamente. Mesmo com suplementação de 0,3% do peso vivo, considerada leve, houve um rendimento considerável no peso. Os animais saíram da prova pesando entre 430 kg a 500 kg.  Números da pecuária Mato Grosso possui o maior rebanho bovino do país, com aproximadamente 30,3 milhões de animais, dos quais 80% da raça Nelore ou ‘anelorado’. Breno Molina reforça que ter o maior rebanho não vem refletindo em melhor rentabilidade ao pecuarista, que mesmo em um cenário de crise estadual e nacional. “Por isso a associação continuará incentivando a implementação de novas tecnologias de manejo e genética pelos produtores, pois estamos comprometidos com o desenvolvimento sustentável e o fortalecimento da pecuária de corte. E a prova de ganho de peso a pasto é um exemplo desse nosso esforço”. Sobre as provas A competição será realizada pela ACNMT, com início no dia 15 de junho para as fêmeas e 17 de junho para os machos. Na 7º PGP, estão aptos a participar animais macho Nelore padrão ou mocho, P.O. e nascidos entre 19/08/2019 a 17/11/2019. Já para a 1ª PGP com abate técnico de fêmeas, o criador deve inscrever no mínimo 20 animais, exclusivamente fêmeas, com idade de 10 a 12 meses e peso mínimo de 7 arrobas. Para outras informações: (65) 3624-0182 ou www.neloremt.org.br.

Enquete. Participe!

Em sua opinião, o município de Sorriso deveria montar leitos de UTI?