Secretaria Estadual de Saúde emite alerta sobre prevenção da gripe aviária em Mato Grosso

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) emitiu um alerta nesta terça-feira (23) para conscientizar a população sobre a importância da prevenção da gripe aviária em Mato Grosso. A medida foi tomada após o Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) declarar estado de emergência zoossanitária no país devido à doença. Até o momento, não foram registrados casos confirmados da doença no estado.

Segundo informações da SES, alguns municípios de Mato Grosso são áreas onde ocorrem aves migratórias e de subsistência. Em Araguaiana, localizada a 570 km de Cuiabá, foram identificadas espécies como bem-te-vi-rajado, chibum, juruviara, sabiá ferreiro, sabiá-gato ou carachué-coleira, tiziu, peitica e sabiá-poca.

Já em Cáceres, a 220 km da capital, as espécies aviárias mais observadas são as conhecidas popularmente como quero-quero, jaçanã, socó-boi, cabeça seca e jaburu/tuiuiú.

Em Chapada dos Guimarães, a 65 km de Cuiabá, também foram registradas aves migratórias, incluindo as espécies sovi-do-norte e gavião-caramujeiro. Grupos com mais de 2,5 mil indivíduos dessas espécies foram avistados na região.

A SES ressaltou que o Instituto de Defesa Agropecuária (Indea) é responsável pela vigilância ativa em sítios de aves migratórias e ninhais em Mato Grosso. Caso os cidadãos encontrem aves silvestres ou domésticas com comportamento anormal ou aves que tenham falecido, é importante comunicar o Indea. Alguns sinais a serem observados incluem:

  • Respiratórios: dificuldade de respirar, espirros, tosse, corrimento nasal;
  • Neurológicos: depressão, falta de coordenação motora, torcicolo;
  • Digestivos: diarreia aquosa esverdeada ou branca;
  • Alteração nos índices zootécnicos: queda na postura, produção de ovos deformados e alteração no consumo de água e ração.

A SES enfatiza algumas recomendações essenciais para prevenir a gripe aviária:

  • Manter cuidados de higiene e estar atento a animais doentes em locais onde há criação de aves domésticas;
  • Evitar o contato desprotegido com aves que pareçam estar doentes ou que tenham falecido;
  • Utilizar roupas de proteção e higienizar as mãos com frequência caso trabalhe em locais de criação de aves;
  • Sempre que possível, evitar o contato direto com aves silvestres.

Essas medidas visam garantir a saúde pública e prevenir possíveis casos de gripe aviária em Mato Grosso. A SES continuará monitorando a situação e orientando a população sobre os cuidados necessários para evitar a disse

Veja também

Brasil tem mais de um milhão de casos de dengue este ano

Sorriso registra índice de infestação do Aedes Aegypti acima do tolerável

Prefeitura de Sorriso convoca Agentes de Combate a Endemias aprovados em 2022

Ministério da Saúde vai enviar vacinas contra dengue para mais 29 municípios

Programa “A Voz do Povo” recebe Dra. Juliana Siqueira para falar sobre a campanha Fevereiro Roxo e o Alzheimer

SAMU de Sorriso recebe avaliação positiva do representante do Ministério da Saúde durante visita técnica