TV A Voz do Povo

Sorriso: empresa que oferece curso ‘Bombeiro Aprendiz’ é autuada em ação que envolveu Polícia Civil, Procon e Bombeiros

Por: Tâmara Figueiredo - R9 News Publicado em 11/05/2020

A Polícia Judiciária Civil de Sorriso, juntamente com o Procon e o Corpo de Bombeiros de Sorriso realizaram uma ação para apurar uma situação de uma empresa que estaria ministrando um curso para crianças de 5 a 15 anos de forma irregular. Ao que tudo indica, o grupo estaria possivelmente aplicando um golpe em Sorriso. Fato semelhante foi registrado em outros municípios, como Rondonópolis.

A empresa estava oferecendo um curso intitulado “PROJETO BOMBEIRO APRENDIZ” e para apresentar tal projeto aos pais, o grupo alugou uma sala de reuniões na ACES – Associação Comercial e Empresarial de Sorriso (A diretoria da ACES esclareceu que a associação não possui nenhum tipo de vínculo com a empresa, apenas alugou a sala). Após processo de análise, os cadastros dos pais eram aprovados para que crianças de 5 a 15 anos de idade pudessem fazer o curso de BOMBEIRO APRENDIZ.

A primeira reunião foi realizada no dia 09 de maio, nos horários das 10:00, 11:00, 12:00, 13:00 e 14:00h e a segunda reunião aconteceria nesta segunda-feira, 11/05, mas foi frustrada pelas autoridades. Os pais então deveriam comparecer novamente portando RG e CPF (responsável) na data e local descrito para realizar a matrícula. Porém a taxa cobrada, segundo um pai, era de R$ 600 no cartão de crédito e R$ 900,00 no boleto.

Solicitado pelas autoridades, a empresa não apresentou nenhuma documentação, como por exemplo o alvará. Os responsáveis pelo curso foram autuados em flagrante e foi dado um prazo para que os mesmos apresentem toda documentação exigida. Os responsáveis declaram ser de São Paulo, porém a empresa seria de Minas Gerais e não seria uma empresa de cursos e sim de fotografias e hortifrutigranjeiros.

Desconfiado da situação e temendo estar caindo em um golpe, um pai decidiu registrar um Boletim de Ocorrência na Delegacia da Policia Civil. Ele relatou para a Sorriso FM que ficou desconfiado de muita promessa e que ao questionar onde seria o curso, “disseram que era em uma associação, porém os responsáveis não tinham conhecimento. A suspeita surgiu em decorrência da inconsistência sobre as atividades da empresa: filmagens submarinas e aéreas, comércio de bebidas e de hortifrutigrangeiros, mas nenhuma sobre cursos. O destinatário da fatura do cartão é uma pessoa física que não aparece como titular da empresa. Surgiram outros indícios de fraudes sobre comunicado do corpo de Bombeiros de Rondonópolis sobre possível golpe. E o uso do brasão do Corpo de Bombeiros também é restrito”.

O delegado da Policia Civil de Sorriso, André Ribeiro disse que três situações estariam irregulares, “A primeira seria realizar uma palestra para os pais em meio a uma pandemia, criando aglomerações, o que já estaria errado, o segundo ponto é que estariam vendendo um curso caro, de 900 reais e no meio da pandemia não vai poder realizar, então está vendendo um produto que não sabe quando vai poder entregar isso aos pais, e o terceiro ponto, foi solicitada a documentação da empresa e eles não apresentaram nenhum papel, alvará nada, e nós pesquisamos o CNPJ e dá numa empresa de fotografia de Minas Gerais”.

E o delegado acrescentou que para ministrar um curso teria que ter todo um cronograma do curso, todas as aulas que serão ministradas, quais são os professores, se são habilitados para dar as aulas, onde serão ministradas as aulas, datas, estavam previstas visitas ao quartel do Corpo de Bombeiros e o comandante disse que não é verdade, que não existe nada disso. Existe sim um projeto social que é de graça em Sorriso e as pessoas iriam pagar 900 reais para esse pessoal de fora.

Quando há o pagamento de taxas nos valores de 600 a 900 reais é necessário recolher taxas, impostos e apresentar notas fiscais, podendo aí também estar incorrendo em um crime tributário. O Procon deu um prazo de 10 dias para apresentarem toda documentação da empresa.

E acrescentou que o Corpo de Bombeiro ministra o Projeto Social Bombeiros do Futuro de forma gratuita: “Ressaltamos que o Corpo de Bombeiros Militar possui no Município de Sorriso o “PROJETO SOCIAL BOMBEIROS DO FUTURO” voltado a crianças e adolescentes de 09 a 13 anos de idade (suspenso em virtude da pandemia Covid-19), além de ministrar palestras em escolas para crianças mediante solicitações por meio de ofícios endereçados ao Comando da Corporação SEM FINS LUCRATIVOS OU ÔNUS PARA OS PARTICIPANTES”.

O Comandante da 10ª Companhia Independente Bombeiro Militar do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso – Cap. BM Moura, informou que “a Corporação não tem nenhuma relação profissional nem auxílio educativo com o projeto “BOMBEIRO APRENDIZ” que está sendo veiculado e propagado em alguns municípios do Estado, bem como na cidade de Sorriso. Trata-se de um projeto realizado por empresa particular e, portanto, não tem nenhum vínculo com o Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Mato Grosso”.

Situação similar foi registrada no município de Rondonópolis. Lá o Comando Regional emitiu uma nota para esclarecer que não tinha nenhuma ligação com a empresa que estaria oferecendo o curso de BOMBEIRO APRENDIZ.

CONFIRA A NOTA DE ESCLARECIMENTO A IMPRENSA EMITIDA EM 27/04/2020 PELO COMANDO REGIONAL BOMBEIRO MILITAR – II DO CBM-MT QUE REVELA QUE EM RONDONÓPOLIS EXISTEM DENÚNCIAS DE QUE A EMPRESA QUE OFERECE O CURSO DE “BOMBEIRO APRENDIZ” RESPONDE POR ESTELIONATO E TORNA PÚBLICO QUE NÃO TEM NENHUM VÍNCULO COM O CORPO DE BOMBEIROS MILITAR.

https://www.agoramt.com.br/matogrosso/comando-alerta-sobre-possivel-golpe-de-bombeiro-aprendiz/89375

Com informações de Heverton Luiz.

Enquete. Participe!

Em sua opinião, o município de Sorriso deveria montar leitos de UTI?