Sorriso: Justiça determina julgamento de acusados de assassinato em Primaverinha

A Justiça da cidade de Sorriso determinou que dois indivíduos sejam submetidos a júri popular sob a acusação de assassinar George Calixto Fernandes, de 40 anos, ocorrido em fevereiro do ano passado. A vítima foi fatalmente esfaqueada durante uma discussão em um bar no distrito de Primaverinha.

De acordo com a denúncia apresentada pelo Ministério Público do Estado (MPE), os réus e George estavam envolvidos em uma partida de baralho, na qual uma aposta em dinheiro foi realizada. Após vencer o jogo, George retornou à mesa onde estavam seus amigos e familiares. Os suspeitos, no entanto, demonstraram irritação com as brincadeiras e comentários feitos pela vítima em razão de sua vitória no jogo.

Conforme a denúncia, um dos acusados convidou George para uma nova partida. No entanto, ao se dirigir à mesa de jogo, a vítima foi atacada pela dupla. Um dos agressores teria arremessado uma garrafa em George, enquanto o outro desferiu dois golpes de faca, atingindo a vítima na axila.

Apesar dos esforços para socorrê-lo, George Calixto Fernandes não resistiu aos ferimentos e faleceu no hospital regional de Sorriso. Um dos suspeitos foi detido aproximadamente um mês após o crime, na cidade de Governador Newton Belo, no Maranhão, e permanece sob custódia. O segundo aguarda o julgamento em liberdade.

A decisão da Justiça de Sorriso determinou que a dupla seja submetida a júri popular por homicídio qualificado, praticado por motivo torpe e mediante recurso que dificultou a defesa da vítima. Os réus têm o direito de recorrer da decisão.

Veja também

Sorriso: Veículo utilizado em homicídio no bairro São José é apreendido e mulher é conduzida para a delegacia

Sorriso: Jovem é executado com pelo menos três tiros no bairro São Mateus

Sorriso: Jovem é atingido por dez disparos de arma de fogo em troca de tiros no São José

Sorriso: Vazamento em Botijão de Gás provoca incêndio em Kitnet no bairro Centro Norte

Sorriso: Mulher esfaqueia ex-marido ao vê-lo com outra mulher, no Jardim Primavera

Delegada Jessica Assis fala sobre a Campanha Maio Laranja de combate ao abuso e à exploração sexual infantil