Sorriso: PF prende nove pessoas durante operação “Terra Envenenada”

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook

Policiais federais prenderam nesta quarta-feira (04/08), na operação Terra Envenenada, nove pessoas, por contrabando de agrotóxicos.

Em Sinop foram 7, dentre elas o vereador Toninho Bernades (PL).

O delegado Rodrigo Martins que comanda investigações, detalhou, que o vereador seria o responsável por receber e fazer comercialização dos agrotóxicos ilegalmente importados do Paraguai e China. “Ele seria o distribuidor local. Recebia os produtos contrabandeados e fazia a comercialização. Agora, ele (Toninho) será encaminhado para uma cela própria por ter essa questão de ser vereador”, expôs. As ordens foram expedidas pela justiça federal e, inicialmente, são de 5 dias. “Por quanto tempo essa prisão será prorrogada vai ser definida na justiça”.

Rodrigo Martins disse ainda que os demais presos são “empresários locais com boas condições financeiras, mas não são envolvidos na política. Possuem negócios para disfarçar o crime de contrabando”. A PF não informou os nomes dos demais presos. Foram 10 ordens de prisões e um investigado estaria foragido.

O delegado explicou ainda que no grupo existe distribuição de atividades. “Tem a pessoa que faz a importação direto da fronteira, transportadores e o envolvimento do vereador seria de armazenamento e distribuição”.

Os agentes também apreenderam caminhonetes, agrotóxicos, dinheiro e armas durante o cumprimento dos mandados expedidos pela justiça federal. “Existe uma casa em Sinop que foi encontrado o dinheiro, mas ainda estamos fazendo a contabilização para saber o valor. Já no imóvel  do vereador foi apreendido celular dele e documentos”.

Não foi mencionado o montante financeiro movimentado pelos investigados com contrabando dos produtos que, normalmente, tem alto valor. As buscas foram em Sinop, Sorriso, Feliz Natal (130 km de Sinop), São Paulo, Campo Grande (MS) e Terra Roxa (PR) em residências, empresas. Em Sinop, policiais estiveram no gabinete do vereador Toninho e em sua residência, onde ele foi localizado. Em Sorriso, foi em ao menos uma casa.

A defesa do vereador Toninho Bernades afirmou que ainda não teve acesso a eventuais autos de processos em trâmite na 5ª Vara Federal de Mato Grosso. Esclareceu que “várias pessoas foram conduzidas até à delegacia da Polícia Federal em Sinop, em razão de mandado de prisão temporária e, ao que parece, os mandados de prisão temporária têm o objetivo de ouvir todos os suspeitos”. A assessoria da câmara afirmou que “reitera que o intuito da operação não é relacionado às atividades exercidas por Toninho Bernardes quanto vereador no exercício de suas funções legislativas”.