Sorriso registra índice de infestação do Aedes Aegypti acima do tolerável

O último Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti (LIRAa) de 2024 revelou que o município de Sorriso enfrenta um índice de infestação de 5% para o Aedes aegypti, mosquito transmissor de doenças como a dengue, zika e chikungunya. A análise, realizada entre os dias 19 e 23 de fevereiro, apontou uma situação preocupante.

Os bairros Vila Bela, Jardim Novos Campos, Industrial 2 Etapa, Novo Horizonte, Morada do Bosque, São Domingos, Fraternidade, Estrela do Sul, Industrial Leonel Bedin, Mário Raiter e Jardim Ocidental foram identificados como os pontos mais críticos, apresentando um índice de larvas de até 7%, superando o limite aceitável pelo Ministério da Saúde, que é de até 1%.

Outras áreas também apresentaram índices alarmantes, como os bairros Condomínio Porto Seguro, União, Centro Norte, Jardim Bela Vista, Recanto dos Pássaros, Village e Vila Romana, que registraram 6,3%. Já nos bairros Rota do Sol, Monte Líbano, Portal Kaiabi, Residencial Porto Alegre, Jardim Amazônia, Jardim Califórnia, Jardim Tropical e Santa Clara, o índice ficou em 5,8%.

O LIRAa é uma ferramenta de avaliação rápida por amostragem da presença do vetor em imóveis. A coordenadora de Vigilância em Saúde, Taynná Vacaro, destaca a preocupação da equipe diante dos resultados e ressalta a importância da colaboração da população para reverter essa situação.

Até o momento de fevereiro de 2024, Sorriso registrou 35 casos confirmados de dengue. Os bairros Park das Araras lideram com três casos cada. Houve também um caso de chikungunya na área central, sem registros de zika vírus até o momento.

Comparando com 2023, houve uma redução de 32,6% nos casos positivos para dengue no mesmo período. No entanto, apesar dos números relativamente baixos, a equipe de saúde está em alerta devido ao aumento no número de larvas identificadas no último mês.

A coordenadora do Departamento de Vigilância em Saúde Ambiental, Claudete Damasceno, destaca a preocupação com o acúmulo de lixo nos quintais, que não apenas contribui para a proliferação do mosquito, mas também esconde animais peçonhentos. A população é incentivada a colaborar, descartando corretamente o lixo e realizando ações preventivas.

As equipes de agentes de combate a endemias (ACEs) estão nas ruas, e a Prefeitura oferece serviços de coleta de resíduos sólidos para ajudar na limpeza dos quintais. O apelo é para que a população reserve alguns minutos semanalmente para verificar possíveis focos do mosquito e colaborar na prevenção dessas doenças transmitidas pelo Aedes aegypti.

Veja também

Mato Grosso registra mais de 15,2 mil casos de dengue neste ano

Campanha de vacinação contra Influenza em Mato Grosso será realizada no dia 20 de abril

Brasil já tem mais de 3 milhões de casos de dengue em 2024

Sorriso é apontada em ranking de baixa cobertura vacinal em Mato Grosso

Secretaria de Saúde reforça sinalização em salas de vacinas em Sorriso

Unidade Móvel do Hospital do Câncer de Mato Grosso oferece campanha de prevenção em Sorriso