COVID

Sorriso vai aderir ao Decreto estadual para conter contágio do coronavírus; toque de recolher descartado

Publicado em 19/01/2021

O prefeito de Sorriso decidiu, após reunião com representantes de instituições que vai seguir integralmente o Decreto estadual com medidas de prevenção ao contágio da Covid-19. Ari Lafin tinha considerado ontem, a possibilidade de decretar toque de recolher na cidade, mas a medida foi “totalmente descartada”, informou uma fonte da Sorriso FM.

De acordo com o documento, pelos próximos 45 dias fica proibida a realização de eventos sociais, festas, shows, atividades em casas noturnas e confraternizações com mais de 100 pessoas em espaços privados ou públicos, “inclusive o uso de logradouros públicos, onde haja aglomeração e consumo de bebidas alcoólicas”.

Já os eventos corporativos (organizados por instituições públicas ou privadas) devem respeitar as regras sanitárias e distanciamento social previstas no Decreto 522, de 12 de junho de 2020, a exemplo do distanciamento mínimo de 1,5m e uso de máscaras.

Quanto às atividades em bares, restaurantes e congêneres, está permitida a realização desde que com o máximo de 50% da capacidade do local, “tendo como base o metro quadrado e o espaçamento de 1,5m (um metro e meio) entre as mesas/assentos”.

“Os prefeitos municipais deverão obrigatoriamente adotar as medidas estabelecidas neste Decreto ou outras mais restritivas, sob pena de responder pelas eventuais consequências de seus atos”, afirma trecho do decreto.

O documento autoriza as forças de Segurança do Estado de Mato Grosso a tomar todas as ações necessárias para fazer cumprir as novas medidas e também “possíveis normas municipais mais rígidas e/ou restritivas”.

Com assessoria do Governo Estadual de MT

Enquete. Participe!

O que você pensa sobre o fato de cada secretaria da Administração Municipal contar com um subsecretário?