Trânsito

Campanha “Maio Amarelo” visa reduzir número de acidentes de trânsito

Por: Rádio Paiaguás Publicado em 08/05/2020

Dados da Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso – (Sesp), apontam que na capital e municípios que integram a Região Integrada de Segurança Pública de Cuiabá, foram registradas 33 mortes por acidentes de trânsito nos primeiros três meses do ano.

No mesmo período do ano passado foram 13 registros, o que significa um aumento de 154% no número de acidentes com vítimas fatais na capital neste período.

Já na região de Várzea Grande e entorno foram contabilizadas 31 mortes no trânsito este ano e oito no mesmo período de 2019, um aumento de 288%.

Visando reduzir esses índices o Departamento Estadual de Trânsito – Detran-MT, aderiu  a 7ª edição da campanha ‘Maio Amarelo’ realizada pela Secretaria Nacional de Transportes Terrestres e Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). O tema este ano é “Perceba o risco. Proteja a vida”.

Conforme a gerente de Ações Educativas do Detran-MT, Rosane Gerda, a intenção é despertar na população a reflexão sobre o papel de cada um e a importante função em desenvolver a construção de uma cultura de paz e segurança no trânsito.

Nas rodovias federais de Mato Grosso os números também aumentaram. Estatística da Polícia Rodoviária Federal (PRF) aponta que de 1° de março a 30 de abril deste ano foram registrados 98 acidentes graves com 39 mortos e 81 feridos. Números bem superiores aos registrados no mesmo período do ano passado.

Como forma de reforçar o movimento e sensibilizar a população, o Detran-MT, a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o Batalhão de Trânsito da Polícia Militar, a Delegacia de Trânsito da Polícia Civil, Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob), Justiça Comunitária e o Grupo Canopus irão realizar a distribuição de máscaras em alusão ao movimento Maio Amarelo. A ação será na próxima sexta-feira, dia 08, a partir das 08h na avenida Fernando Correa da Costa, em Cuiabá.

Enquete. Participe!

Em sua opinião, o município de Sorriso deveria montar leitos de UTI?