CAT Sorriso promove encontro “Boas Práticas Agrícolas – Gente Que Produz e Preserva”, com entrega de certificados aos produtores que integram o Projeto de Certificação RTRS

O CAT Sorriso promoveu no dia 02/12 o encontro “Boas Práticas Agrícolas”, do grupo “Gente que Produz e Preserva”. O evento faz parte do Projeto Cultivando Vida Sustentável, desenvolvido pelo Cat Sorriso, em parceria com a IDH e com apoio da Prefeitura Municipal de Sorriso.

O encontro aconteceu no Restaurante Varandas teve a participação de 215 pessoas e contou com a presença do consultor externo da RTRS no Brasil, Cid Sanches, Alex Schmidt – Gerente territorial – IDH – Iniciativa para o Comércio Sustentável, do diretor do PCI (Produzir, Conservar e Incluir), Fernando Sampaio, Elton Caixeta, consultor de implantação e implementação de projetos de sustentabilidade, da vice-presidente do CAT, Dudy Paiva, produtores rurais que fazem parte do projeto de certificação soja, bem como possíveis novos integrantes do projeto.

 

O objetivo do projeto é valorizar a produção responsável de soja em média e larga escala, sob a diretriz da RTRS, promovendo a restauração de áreas degradadas, assegurando o atendimento ao padrão de produção mundial, garantindo que a soja seja produzida e comercializada de forma ambientalmente justa e economicamente viável, atendendo as boas práticas agrícolas, condições de trabalho adequadas e relações comunitárias com apoio à agricultura familiar.

No encontro foram entregues os certificados aos produtores certificados pela RTRS e também a explanação do projeto na busca de mobilizar novos produtores rurais interessados em fazer parte da certificação de soja responsável, dentro do padrão mundial de produção.

Dudy Paiva, vice-presidente do CAT destacou que o momento é importante para premiar quem já é certificado e buscar novas adesões ao projeto. “Neste momento estamos entregando os certificados para aqueles produtores que recebem hoje este título e também para fazermos um engajamento dos produtores que ainda não fazem parte do projeto de certificação RTRS e a gente está se mobilizando para trazer mais pessoas para conhecer como, como funciona o projeto, essa certificação, que só traz benefícios para o produtor. A gestão da fazenda melhora, a parte ambiental tudo fica melhor, é muito interessante”.

 

Desde 2015, o CAT realiza o projeto de certificação de soja responsável, que tem remunerado o produtor rural por produzir de forma social e ambientalmente correta. O produtor rural que faz parte do projeto de certificação RTRS recebe um bônus pelos serviços ambientais e a cada tonelada de grão físico produzido, equivale a um crédito. Esses créditos são comercializados na plataforma da RTRS. O CAT é o gestor deste grupo e comercializa esses créditos, repassando o valor ao produtor rural.
Cid Sanches, consultor externo da RTRS no Brasil revela que é através da certificação o produtor mostra para o mundo que está preocupado com as questões ambientais e trabalhistas e que está tudo certo na sua propriedade. “O projeto é focado nas boas práticas da fazenda, em tudo o que pé feito atrás da porteira. Não é relacionado ao grão em si, mas nas questões de sustentabilidade, nas questões trabalhistas, as boas práticas com defensivos, adubação, plantio direto. Mostrando que o produtor faz bem feito, a gente certifica e ele consegue provar para o mundo, para os clientes que eles são diferenciados e por isso são certificados. Com a certificação o produtor tem risco zero de que não vai receber nenhuma multa, não vai ter nenhum problema e por fim recebe uma prêmio, uma bonificação sobre o valor da soja que é pago ao produtor”.

Já são cerca de 180 mil hectares de propriedades certificadas ou em processo de certificação e já foram distribuídos mais de um milhão e meio de dólares em créditos de soja certificada, beneficiando os produtores rurais, que recebem essa bonificação financeira.

Os produtores rurais também se beneficiam com as mudanças positivas dentro das propriedades que passam por melhorias na gestão, com o cumprimento de boas práticas empresariais e agrícolas, documentação, organização e boas condições de trabalho.

Ao final do encontro os convidados foram brindados com o show do cantor Renato Teixeira, que abrilhantou o evento.

 

Saiba mais sobre o Projeto Cultivando Vida Sustentável:

O CAT promoveu recentemente a semana Cultivando Vida Sustentável com uma série de atividades, como palestras, cursos e oficinas, envolvendo pesquisadores e especialistas da área que repassaram conhecimentos importantes para os produtores da agricultura familiar. Entre as palestras esteve os Desafios e Oportunidades para a Agricultura Familiar no Âmbito do CIDESA. Com os palestrantes Fernando Sampaio (do PCI), Daniella Mariuzzo (da IDH), Rogério Vian (da Aprosoja) e Daniel Mol (da Soil Food Web).

Também foi realizado o Dia de Campo, na Fazenda Santana, onde o professor Dácio Olibone falou sobre Restauração Florestal. E no Campus do IFMT Sorriso, o professor Elio Barbieri Junior explanou sobre Compostagem, Gongocompostagem E Minhocultura. Foi feita uma visita ao campus experimental do IFMT.

Ainda fazendo parte da Semana Cultivando Vida Sustentável, foi realizada a palestra: “Cultivo e Uso Popular e Tradicional de Plantas Medicinais e Plantas Alimentícias Não Convencionais”, com os Palestrantes Teolides Turcatell (Yanten), Natália Alberti (Biolabore) e Alessander Von Wagner (Biolabore). Apresentação das Secretarias Municipais de Ação Social dos Municípios e participação do CIDESA, com o tema “Estratégias de Bem Estar Social a Partir de Uma Alimentação Saudável”. Também Houve oficina sobre Plantas Medicinais e Plantas Panc’s. E o Webnar: “Gestão das Propriedades Certificadas RTRS”.

A palestra “Fitoterapia e Plantas Medicinais na Atenção à Saúde no Sus”, com o palestrante Euclides de Lara Cardoso (Sustentec). Também Houve uma reunião com secretarias Municipais de Saúde. E o CIDESA apresentou o tema: “Práticas Integrativas e Complementares na atenção à Saúde”.

Também foi realizada a palestra “Políticas Públicas Regionais E Municipais De Segurança Alimentar E Nutricional”, com os palestrantes Jaciara Reis (CONSEA/PR) e Jhony Luchmann (CAPA/PR). Reunião das Secretarias Municipais De Educação E De Agricultura e apresentação do CIDESA sobre “Produção E Consumo Regional De Alimentos E Das Compras Públicas”.

Outras ações promovidas pelo CAT foram o Mutirão Solidário no Assentamento Jonas Pinheiro, onde foram implantadas diversas ações no sítio da Iara Petry, com o plantio de espécies de frutíferas, coberturas de solo como o margaridão, plantio de pepino, abóbora, milho e mandioca, além de podas futuras e manejo de solo. E em breve, terá a produção de olerícolas, que deverá aumentar a renda da produtora.

Também foi realizado o Diagnóstico Socioeconômico das Famílias do Assentamento Jonas Pinheiro, no Município De Vera, com o objetivo de conhecer os agricultores, sua produção, problemas e sonhos, com o intuito de desenvolver junto à comunidade projetos futuros que irão beneficiar todos os moradores do assentamento em Vera.

Outra ação realizada foi o “I Dia de Campo Agroecológico de Sorriso “, com o objetivo de levar novas tecnologias e motivar os agricultores familiares que participam dos programas da secretaria, abordando temas como a criação de tilápias, aquaponia, cultivo de agrião, criação de aves em sistema caipira e sistemas agroflorestais.
O Projeto Cultivando Vida Sustentável é uma realização do CAT em parceria com a IDH e com apoio da Prefeitura de Sorriso.

Mais informações sobre o Projeto de Certificação de Propriedades no padrão de produção RTRS, com o CAT Sorriso, que funciona em sala anexa ao Sindicato Rural, Av. Luiz Amadeu Lodi, nº1.415, sala 03, bairro Bom Jesus. Fone: (66) 3544-3379.

Maninho Veículos
LCI Telecom
Programa Estação Sicredi

Veja também

thumb__600_0_0_0_auto - 2022-07-01T162320.689

Prefeitura disponibiliza brigadistas para auxiliar no combate a incêndios

F7F0B730-77D6-49FD-9924-612933594F7D

Período proibitivo do fogo começa nesta sexta-feira em Mato Grosso

Combate aos incêndios no Pantanal, em Poconé

Período proibitivo do fogo em Mato Grosso começa nesta sexta-feira (1º)

berte incendio

Sorriso: equipe do Corpo de Bombeiros combate incêndio em estacionamento de supermercado

proibitivo

Período proibitivo do fogo começa em 1º de julho em MT

Operação-contra-extraçao-madeira-ilegal-Polícia-Federal-e-Ibama-Aripuanã-4-junho-2022-assessoria-990x556

PF interrompe atividades de 15 caminhões com madeira ilegal em operação em Mato Grosso