Corpo de Bombeiros registra mais de 100 ocorrências de queda de árvores em Mato Grosso

As equipes do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso (CBMMT) atenderam um total de 198 ocorrências para retirada de árvores que caíram em vias públicas durante as intensas chuvas com forte ventania em Mato Grosso.

Conforme dados do relatório de ocorrência do CBMMT, ainda em dezembro do ano passado, período de início das chuvas, foram contabilizados a queda de 101 árvores. Em janeiro de 2022, com maior volume de chuvas, foram 97 árvores derrubadas durante os temporais.

Com relação a outras ocorrências, foram contabilizados: (5) atendimentos por inundação, (2) deslizamento, (5) enchentes e (1) desabamento. Todas tiveram apenas danos materiais, sem registro de vítimas férias ou óbitos nesses acidentes de causados pelos desastres naturais.

O Comandante do 1° Batalhão Bombeiro Militar (1°BBM), tenente-coronel BM Mario Henrique Faro Ferreira, recomenda atenção redobrada da população para evitar grandes danos materiais e acidentes fatais.

“Se estiver chovendo forte e trovejando, é importante ficar dentro de casa, retirar os aparelhos elétricos da tomada para evitar curto-circuito. Caso esteja na rua, procure abrigo em locais cobertos, evite ficar embaixo de árvores. Além disso, não transitar em locais alagados, para evitar queda em buracos e bueiros sem tampa. Com enorme volume d’água turva, não é possível visualizar os locais de risco”, explicou o bombeiro militar.

Outra importante orientação é para os motoristas que devem evitar estacionamento de veículos em vagas que estejam muito próximas ou embaixo de árvores para que o carro não seja atingido, em caso de queda total ou quebra de grandes galhos.

Banhos em lagos e rios

O Estado de Mato Grosso está na rota com risco temporais, com previsão de chuvas de 30 até 60 mm, acompanhadas de ventos que podem atingir de 60 a 100 km por hora, conforme alerta emitido pela Defesa Estadual Civil.

O volume do nível das águas nos rios está subindo, e para evitar acidentes por afogamento os banhistas devem evitar visitas e até mesmo a entrada em rios, lagos e cachoeiras mesmo quando não esteja chovendo no local. O alerta é devido ao fenômeno (cabeça d’água), bastante propício neste período. Pode chover intensamente em determinados pontos, como na cabeceira do rio e elevar o nível da água. Neste caso, os banhistas podem ser surpreendidos e arrastados pela forte correnteza.

Serviço

Em caso de emergência durante ou após as chuvas, entre em contato com o Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso pelo fone 193.

Maninho Veículos
LCI Telecom
Programa Estação Sicredi

Veja também

cavalo ruas de sorriso

Sorriso: cavalo circula por ruas da cidade e chama a atenção da população

Fiscalização na Reserva Extrativista Guariba Roosevelt

Governo de MT não participa de operação em Reserva Roosevelt

anta-resgatada-pela-sema

Anta encontrada com corte na cabeça por faca recebe aplicação células-tronco em MT

thumb__1280_0_0_0_auto - 2022-05-17T151055.826

Coleta seletiva de resíduos será gradativamente ampliada a partir da próxima semana

thumb__1280_0_0_0_auto - 2022-05-17T145148.280

Equipe que coleta resíduos sólidos vai para o Setor 8 na próxima semana

thumb__1280_0_0_0_auto - 2022-05-16T170400.704

Dia de Campo irá apresentar a realidade de uma Horta Urbana