Dois suspeitos de participação em chacina em Sinop são presos pela Polícia Civil

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook

Duas pessoas envolvidas em uma chacina ocorrida em Sinop, foram presas pela Polícia Civil no decorrer da investigação que apura o quádruplo homicídio ocorrido no mês de dezembro, no município. Foram presos um homem, no Distrito de Americana do Norte, em Porto do Gaúchos e uma mulher, em Sinop.

Conforme a investigação realizada pela Divisão de Homicídios da Delegacia de Sinop, quatro homens encapuzados chegaram a uma residência no bairro Adriano Leitão, na noite de 16 de dezembro, selecionaram as vítimas e dispararam contra quatro pessoas que, conforme a apuração, seria os alvos da execução.

As vítimas foram identificadas como Laurielson França Souza, 30 anos; Rubenilson de Jesus Silva Monteiro, 38 anos; Emerson Renaio Ribeiro Pereira, 22 anos e Bruno Beche Barcia Sousa, 23 anos. Todos eram naturais do estado do Maranhão e estavam trabalhando em Sinop na área da construção civil.

Alvos certos e compra de capuzes

Os investigadores apuraram ainda que na casa haviam outras pessoas, entre elas, mulheres e crianças. Os atiradores entraram na residência e escolheram os alvos, com base em imagens de celulares, que, supostamente, pertenceriam a uma facção com atuação em São Paulo. Um adulto conseguiu se esconder dos disparos, se abrigando debaixo de uma cama.

Durante a apuração para esclarecer a chacina, os investigadores da Delegacia de Sinop constataram que o veículo utilizado para a fuga dos criminosos foi uma camionete modelo Toyota Hillux. Após troca de informações com a Polícia Militar, foi possível chegar à identificação do veículo e também do condutor.

Os policiais civis levantaram que no dia do crime, uma mulher foi a duas lojas em Sinop e comprou quatro capuzes, que foram utilizados pelos criminosos que realizaram os disparos.

Prisões

Na quarta-feira (02.02), o homem que conduziu a camionete foi preso no distrito de Americana do Norte, município de Porto dos Gaúchos. O motorista confirmou que deu carona para os atiradores.

A camionete que ele dirigiu foi apreendida também na quarta-feira, em uma funilaria mecânica, em Sinop. O suspeito tentou se desfazer do veículo depois de saber que poderia ter imagens gravadas da camionete após o crime. Assim, colocou a Hillux em uma oficina para fazer a pintura e depois vender.

Já a mulher que comprou os capuzes foi presa na manhã desta quinta-feira (03.02), no Jardim das Oliveiras, em Sinop. Ela confirmou a compra dos acessórios, mas alegou que não sabia a finalizada e que comprou os capuzes a pedido de um integrante de uma facção criminosa, que está foragido por outros crimes. Os policiais identificaram que a suspeita fazia o recolhimento das vendas de entorpecentes nas biqueiras.

A investigação da Divisão de Homicídios continua para identificar os atiradores e não há indícios, até o momento, de que as vítimas pertenceriam a uma facção criminosa.

Maninho Veículos
LCI Telecom
Programa Estação Sicredi

Veja também

18055926_e561180f-5

PRF apreende 420 kg de pasta-base de cocaína em MT

a1df3d978dbe00b81fd82feea54cbdc8

Polícia prende homem que mutilou clitóris da esposa e fugiu com a filha bebê

19052112_Pessoa_atr

Homem acusado de torturar esposa é preso após ser localizado em mata com três crianças

628649d18d610

Cansada de apanhar mulher tenta matar o marido

19052222_whatsapp-i

Justiça manda soltar policial investigado por atirar e matar foragido

8504b56b-dfa5-4d5a-8a18-2b7cd7f822cf

PM de Sorriso é acionada e salva bebê de 21 dias que estava engasgado