(66) 3544-2595

Telefone

(66) 99634-6964

WHATSAPP

Exemplo de Sorriso será apresentado no Fórum Estadual Lixo Zero

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Na próxima sexta-feira (4 de junho), a programa municipal Eco Sorriso será apresentado no Fórum Estadual Municípios Lixo Zero. O evento, que será on-line, começa às 19h, pelo canal do You Tube Bem Viver Tga, vai apresentar as boas práticas na gestão de resíduos sólidos em Mato Grosso.

Promovido pelo Instituto Lixo Zero Brasil, que busca promover e incentivar a sustentabilidade através de gestores públicos e sociedade civil organizada, o Fórum vai contar com a mediação do professor doutor Diones Krinski, do Curso de Ciências Biológicas da Unemat/ Tangará da Serra e também coordenador dos projetos Plante uma Pet e Plante uma longa Vida.

Como convidados, o presidente do Instituto Lixo Zero Brasil, Rodrigo Sabatini; a superintendente de Educação Ambiental da Secretaria de Meio Ambiente (Sema), Vânia Montalvão; e o deputado estadual Faissal Calil.

Além do case sorrisense, que será apresentado pelo coordenador do Eco Sorriso, Diogo Martins da Silva, também serão destacados os bons exemplos de Tangará da Serra e Nova Mutum. Além dos exemplos da administração pública, o trabalho da iniciativa privada também será discutido no evento, que contará com a contribuição do sócio-proprietário da empresa Composbio, referência em inovação para resíduos sólidos do setor de transportes.

Quem dará suporte ao evento é a ex-coordenadora do Eco Sorriso, a engenheira e gestora ambiental Sabrina Meneghelo, junto com o engenheiro agrícola André Luis Espírito Santo.  O evento faz alusão ao Dia Mundial do Meio Ambiente, 5 de junho, e permitirá a troca de conhecimentos entre os participantes, assim como a oportunidade da população conhecer as ações desenvolvidas neste sentido.

O Eco Sorriso, que nasceu em 2019 e segue ampliando suas ações no Município, conta atualmente com coleta seletiva de resíduos recicláveis porta a porta em 13 bairros; projeto-piloto de compostagem de resíduos orgânicos no bairro Alphaville; pontos de coleta de óleo de cozinha usado em todas as escolas e Cemeis da rede municipal de ensino; educação ambiental e seis ecopontos para a entrega de recicláveis.

Além do “coletar”, o “como destinar” e “quem ajudar” também integra o programa.

O atual Depósito Municipal de Entulhos e Galhadas (DMEG) segue passando por revitalizações e os catadores autônomos também ganharam um olhar especial. Desde o início do processo, a Prefeitura, de forma integrada entre suas secretarias, promoveu um mapeamento destes trabalhadores e fomentou a formação de associações para que pudessem se organizar, permitindo que muitas famílias tirem sua renda do que milhares de outras famílias jogam fora. Só para se ter uma ideia, 18 famílias atuam no DMEG fazendo este trabalho.