Fiscal de cooperados diz em oitiva da CPI que “funcionários fantasmas” não faziam parte de equipe de fiscalização

Após oitiva realizada pela CPI dos Funcionários Fantasmas, realizada pela Câmara Municipal nessa quinta-feira, 30/06, o fiscal setorial dos cooperados, Ary Alexandre da Silva concedeu comentou sobre o questionamento feito durante oitiva, se ele conhecia ou não os nomes dos possíveis funcionários fantasmas e ele respondeu aos membros da CPI que não conhecia nenhum deles. “De fato eu não conhecia porque não existia, nunca existiu na minha equipe. Hoje são três da cooperativa e o da Prefeitura, efetivo, são quatro pessoas na minha equipe”.

O fiscal apresentou à Secretaria de Cidade um ofício onde constavam os nomes dos colaboradores que faziam parte de sua equipe. “Sim fiz até por precaução porque falaram os nomes do pessoal, desses colaboradores que eu não conhecia, a minha preocupação era,  que de repente estou fazendo uma fiscalização, que as vezes aperta muito, e o pessoal me questionar, poxa são 10 pessoas na sua equipe, nove pessoas na sua equipe e você não está dando conta? Na verdade não são essa quantidade de pessoas, nós somos em quatro para fazer toda fiscalização de pavimentação asfáltica pública e particular, além do controle de material de pavimentação asfáltica”.

Segundo ele, em nenhum momento alguém foi até a secretaria perguntar se os possíveis funcionários fantasmas faziam parte da sua equipe, se eles estavam realmente trabalhando na Secretaria de Obras no setor de fiscalização. “Esse questionamento foi levantado sobre esse pessoal, porque fomos fazer uma reunião sobre a pavimentação asfáltica, da secretaria de Obras e Cidade, sobre o que vai licitar pela prefeitura e foi convocada essa equipe da fiscalização. Chegando na secretaria de Cidade, o próprio secretário perplexo com a quantidade de pessoas que havia na reunião, e o que estava recebendo. Ele perguntou os nomes desses colaboradores e eu falei que não conhecia”.

Segundo o fiscal setorial, foi aí que ele resolveu protocolar o ofício com nomes de colaboradores da sua equipe na secretaria de Obras. “Eu cheguei no escritório e falei: vou encaminhar um documento com os nomes dos colaboradores, o que é da secretaria de Cidade, o que é da secretaria de Obras e o que é da Prefeitura. E foi feito esse documento dia 12 de abril e encaminhado para o secretário de Cidade. Porém, quem fez essa indagação se estava na minha equipe ou não, foi ele mesmo, então ele também já estava desconfiado que não faziam parte da minha equipe. Por isso eu documentei”.

Maninho Veículos
LCI Telecom
Programa Estação Sicredi

Veja também

01-02-21-POSSE-BOTELHO-AL-FLORENTINO-24

Botelho ‘libera’ deputados para campanha e AL só terá uma sessão em setembro

1660060921876850

Quatro candidatos concorrem ao governo de Mato Grosso em 2022

tremt 1

Eleitor tem até o dia 18 para pedir voto em trânsito

CPI_SAUDE

CPI das Liminares da Saúde deve ouvir quatro testemunhas hoje à tarde

Médicos fazem treinamento no hospital de campanha para tratamento de covid-19 do Complexo Esportivo do Ibirapuera.

Lei que institui piso salarial nacional para enfermagem entra em vigor

292c61d73677105fda1601b0be9fc65c

Wellington confirma chapa fechada e com ex-Casa Civil de suplente